Resumo Trabalho

PERFIL DO IDOSO COM RISCO DE VIOLÊNCIA EM UMA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE DO MUNICÍPIO DE RECIFE - PE

RUTE COSTA RÉGIS DE SOUSA, GLEICY KARINE NASCIMENTO DE ARAUJO, KARINA SOTERO DE ARAÚJO LIMA, TARCILA LIMA ALCÂNTARA DE GUSMÃO e orientado por RAFAELLA QUEIROGA SOUTO e orientado por RAFAELLA QUEIROGA SOUTO

Objetivou-se identificar a prevalência de risco para violência contra o idoso em uma população cadastrada na atenção básica do município de Recife, Pernambuco. Foi utilizado um instrumento para coleta dos dados socioeconômicos e demográficos e um instrumento para identificação do risco, o Hwalek-Sengstock Elder abuse Screening, traduzido, aculturado e validado para o Brasil. Os dados obtidos foram tabulados no SPSS versão 21.0 e analisados por meio de estatística descritiva (média, desvio padrão, amplitude, frequências relativas e absolutas). A maioria das participantes do presente estudo que estão em risco para violência, apresentam o seguinte perfil: mulher (75%; n=72), alfabetizada (68,8%; n=66), casada ou morando com um companheiro (32,3%, n=31) e viúva (32,3%, n=31). A idade média dos idosos em risco de violência foi de 71,91 anos. O número médio de filhos 4,06. O número médio de pessoas que compartilhavam a residência com idoso foi de 2,55. A renda média do idoso foi de R$ 1215,91 e da família de R$ 1997,14, com número médio de pessoas vivendo com a renda familiar de 2,85. A apresentação de um perfil para o idoso em risco de violência permite que o profissional de saúde atue de forma mais consciente no atendimento de idosos, atento para os possíveis fatores de risco presente.

Veja o artigo completo: PDF