Resumo Trabalho

CAPOTERAPIA E A INFLUÊNCIA NA QUALIDADE DE VIDA DO IDOSO: RELATO DE EXPERIÊNCIA.

LUCAS RAMON GOMES MARTINS, BRUNA SILVA MARINHO BARBOSA, EVELTON BARROS SOUSA, LÍGIA FERREIRA TELES e orientado por ANA ZAIRA DA SILVA e orientado por ANA ZAIRA DA SILVA

No Brasil, assim como no cenário mundial, o aumento da população idosa vem ocorrendo de forma muito rápida e progressiva, sem as correspondentes alterações nas condições de vida. O aumento da população idosa brasileira será de 15 vezes, aproximadamente, entre 1950 e 2025, enquanto o da população como um todo será de não mais que cinco vezes no mesmo período. Tal aumento colocará o Brasil, em projeções de 2025, como a sexta população de idosos do mundo, em números absolutas. Nas últimas décadas, esse fato tem aumentado a consciência de que está em curso um processo de envelhecimento. A capoterapia é uma vertente da capoeira que utiliza alguns dos seus elementos em atividade física orientada para idosos. Sua musicalidade proporciona descontração e resgata a memória do folclore nacional. A atividade trabalha a ressocialização o idoso, melhora a coordenação motora, a força muscular, a autoestima e diminui a depressão. Como exposto esse trabalho tem por objetivo relatar a experiência da realização de oficinas de capoterapia durante uma atividade de intervenção com grupo de idosos em uma Unidade Básica de Saúde (UBS) do município de Picos-Piauí. Trata-se de um estudo descritivo, do tipo relato de experiência, elaborado a partir do projeto de extensão intitulado “Vida Saudável” do Grupo de Pesquisa em Saúde Coletiva da Universidade Federal do Piauí do curso de Graduação em Enfermagem da Universidade do Estado do Piauí, Campus Senador Helvidío Nunes de Barros, que tem como objetivo principal a intervenção na realidade da produção dos serviços de enfermagem, a partir do desenvolvimento de práticas de educação em saúde na rede de saúde básica, abordando temas transversais relacionados à saúde. A vivência possibilitou aos discentes uma nova experiência no campo da saúde do idoso e do envelhecimento humano, uma vez que viabilizou a aproximação com estudantes, idosos e profissionais de uma UBS, cenário ainda não havia sido explorado pela maioria dos discentes presentes, além de mostrar para todos os estudantes ali formas alternativas de estar trabalhando o envelhecimento saudável dessa população. Nesse sentido, foi possível perceber a multiplicidade de atividades físicas que podem ser realizadas pelo púbico idoso em busca do envelhecimento, nesse contexto a capoterapia se mostrou como atividade que contribui para a construção de um viver saudável.

Veja o artigo completo: PDF