Resumo Trabalho

PANORAMA DA TUBERCULOSE NA POPULAÇÃO IDOSA: UMA COMPARAÇÃO ENTRE AS PREVALÊNCIAS NO BRASIL E NO ESTADO DE ALAGOAS NOS ANOS DE 2015 E 2016.

AMANDA FERREIRA BARBOSA, TAYNÁ DE ALMEIDA ARAÚJO, ANA KAROLINE NOVAIS LIMA, EMANNUELA BERNARDO DA SILVA e orientado por JAILTON ROCHA MISAEL e orientado por JAILTON ROCHA MISAEL

O presente trabalho tem o objetivo de analisar o número de casos de tuberculose diagnosticados entre idosos no estado de Alagoas e no Brasil, nos anos de 2015 e de 2016, identificando ainda a prevalência em função do sexo. A análise foi realizada em indicadores de tuberculose na população idosa, adquiridos através do DATASUS e do SISAP IDOSO, no período compreendido entre os anos de 2015 e 2016, notificados no âmbito nacional e no estado de Alagoas, levando-se em consideração quatro faixas etárias (60 a 64 anos, 65 a 69 anos, 70 a 79 anos e 80 anos ou mais). Os aspectos éticos foram de acordo com a resolução 466/2012. Em relação aos resultados, notou-se um padrão tanto no estado de Alagoas como no Brasil, havendo um predomínio de casos na faixa etária compreendida entre 60 a 64 anos. Além disso, o público masculino foi o grupo mais acometido em todas as faixas etárias analisadas nos anos analisados, contabilizando um total de 69,23%. O número de casos de tuberculose sofreu uma redução significativa ao comparar os anos de 2015 e 2016 em Alagoas, com redução de 157 para 29 casos, e no âmbito nacional houve um declínio de 11.819 para 3.100 casos notificados. Concluiu-se que houve uma leve discrepância entre o número de casos de mulheres e de homens, sendo estes últimos os de maior recorrência. Assim, faz-se necessária a promoção da saúde da população senil através da execução de políticas públicas que combatam a tuberculose, ora no âmbito do território alagoano, ora no país.

Veja o artigo completo: PDF