Resumo Trabalho

ANÁLISE EPIDEMIOLÓGICA DE IDOSOS ATENDIDOS NA ESPECIALIDADE DA NEUROLOGIA E A RELAÇÃO COM AS DOENÇAS NEURODEGENERATIVAS.

FERNANDA ARAUJO E FARIAS, WALERIA VIEIRA DE OLIVEIRA SANTOS , LARISSA BARBOSA BOMFIM e orientado por PATRICK GIORDANNI GOMES SAMPAIO

INTRODUÇÃO: DOENÇAS NEURODEGENERATIVAS ESTÃO ASSOCIADAS A PERDA PROGRESSIVA DE NEURÔNIOS SELETIVAMENTE VULNERÁVEIS E A DEPOSIÇÃO DE PROTEÍNAS COM PROPRIEDADES FÍSICO-QUÍMICAS ALTERADAS NO CÉREBRO E ÓRGÃOS PERIFÉRICOS. ESSAS DESORDENS AFETAM O FUNCIONAMENTO DO SISTEMA NERVOSO E NO PROCESSO DO ENVELHECIMENTO A DOENÇA DE PARKINSON E A DOENÇA DE ALZHEIMER SÃO AS MAIS PREVALENTES. REFERENCIAL TEÓRICO METODOLÓGICO: O SEGUINTE ESTUDO POSSUI DELINEAMENTO TRANSVERSAL E FOI REALIZADO COM BASE NA ANÁLISE DE PRONTUÁRIOS DE PACIENTES ATENDIDOS NA CLÍNICA ESCOLA FCM - ITARARÉ, MUNICÍPIO DE CAMPINA GRANDE-PB, NO PERÍODO DE 01/AGO/2018 ATÉ 20/MAI/2019, ALÉM DA UTILIZAÇÃO DAS BASES DE DADOS COMO PUBMED E UPTODATE. COM O OBJETIVO DE TRAÇAR O PERFIL CLÍNICO DOS PACIENTES IDOSOS ATENDIDOS NA ESPECIALIDADE DE NEUROLOGIA E SUA RELAÇÃO COM A PREVALÊNCIA DAS DOENÇAS NEURODEGENERATIVAS QUE PODEM SE APRESENTAR NESSA FAIXA ETÁRIA, FORAM UTILIZADAS A APLICAÇÃO DAS SEGUINTES VARIÁVEIS: IDADE MAIOR DE 65 ANOS, SEXO, DIAGNÓSTICO E ANTECEDENTES PATOLÓGICOS. RESULTADOS: FORAM ANALISADOS 286 PACIENTES, EM QUE PREENCHIAM OS CRITÉRIOS APENAS 37, DOS QUAIS 64,86% ERAM DO SEXO FEMININO E 35,13% ERAM DO SEXO MASCULINO. DENTRE O TOTAL, FOI OBSERVADO QUE 35,13% APRESENTOU DIAGNÓSTICO DE PATOLOGIA NEURODEGENERATIVA E DESTES 69,23% ERAM MULHERES. HIPERTENSÃO ARTERIAL E DIABETES FORAM OS ANTECEDENTES PATOLÓGICOS MAIS PRESENTES NO GRUPO DAS DOENÇAS NEURODEGENERATIVAS ESTUDADO, SENDO QUE 53,8% TÊM HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA, 53,8% APRESENTAM DIABETES E 30% APRESENTARAM DISLIPIDEMIA. DESSE MODO, É POSSÍVEL PERCEBER A ESTREITA RELAÇÃO ENTRE A POPULAÇÃO IDOSA E O APARECIMENTO DE DOENÇAS NEURODEGENERATIVAS.

Veja o artigo completo: PDF