Resumo Trabalho

EFEITO DA HOSPITALIZAÇÃO NA CAPACIDADE FUNCIONAL DE IDOSOS

BRENDA KAROLYNE DOS SANTOS SOUZA, ALESSANDRA MYRELLA BRAZ DA SILVA, VINÍCIUS RAMON DA SILVA SANTOS, CATARINA MARIA LEITE DE ABREU e orientado por FELIPE LIMA REBÊLO e orientado por FELIPE LIMA REBÊLO

O número de idosos aumentou expressivamente, assim como a expectativa de vida global. O aumento da idade traz como consequência um aumento do número de doenças crônico-degenerativas, com aumento da necessidade de hospitalização. Durante a hospitalização, a funcionalidade do idoso pode ser comprometida e levar à dependência funcional, por se tratar de um evento complexo e peculiar que ocorre num momento de fragilidade e desequilíbrio. Assim, objetiva-se avaliar o impacto da hospitalização na capacidade funcional de idosos, através das escalas de Katz e o Mini-Exame do estado mental – MEEM. É um estudo quantitativo, descritivo, longitudinal realizado no Hospital da Santa Casa de Misericórdia de Maceió/AL. Foram incluídos idosos com idade acima de 60 anos internados por no mínimo 72 horas. O tamanho da amostra foi definido por conveniência. Os dados foram analisados com estatística descritiva e cálculo do intervalo de confiança de 95% para as médias iniciais e finais e uso do teste de Wilcoxon para a diferença entre os dois momentos. Os resultados demonstraram um aumento da dificuldade de realização das atividades após a internação em relação a tomar banho, vestir-se, higiene pessoal e transferência, 60%, 70%, 50% e 40% respectivamente. Também, foi possível observar uma tendência a diminuição do escore do MEEM durante o período de hospitalização. Conclui-se que o impacto da hospitalização sobre a capacidade funcional de idosos tem um efeito negativo, ou seja, os idosos apresentaram maior dificuldade para realizar as AVDs após o período de internação e uma discreta tendência a comprometimento cognitivo.

Veja o artigo completo: PDF