Resumo Trabalho

ANÁLISE DA MORTALIDADE POR DOENÇAS CARDIOVASCULARES NO NORDESTE BRASILEIRO

LUIZA GABRIELA DE ARAÚJO FONSECA e orientado por LUCIEN PERONI GUALDI

A TRANSIÇÃO EPIDEMIOLÓGICA NO BRASIL E EVOLUÇÃO DAS CAUSAS DE MORBI-MORTALIDADE CAUSAM GRANDE IMPACTO NO SISTEMA DE SAÚDE BRASILEIRO E NO AUMENTO DA MORTALIDADE NESSA FAIXA ETÁRIA. O PRESENTE ESTUDO SE PROPÕE A INVESTIGAR QUAIS AS PRINCIPAIS CAUSAS DE ÓBITO POR DOENÇAS CARDIOVASCULARES NA POPULAÇÃO DO NORDESTE BRASILEIRO. TRATA-SE DE UM ESTUDO DESCRITIVO LONGITUDINAL, COM DADOS SECUNDÁRIOS, REFERENTES A MORTALIDADE CADASTRADAS NO SISTEMA DE INFORMAÇÕES HOSPITALARES DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE (SIH/SUS), REGISTRADAS NA REGIÃO NORDESTE BRASILEIRA NO PERÍODO DE 2015 À 2018, COM IDADE ENTRE 20 E 80 ANOS. OS DADOS FORAM APRESENTADOS EM FREQUÊNCIA ABSOLUTA E RELATIVA. AS PRINCIPAIS CAUSAS DE ÓBITO FORAM: ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL NÃO ESPECIFICADO ISQUÊMICO OU HEMORRÁGICO (32,97%), INSUFICIÊNCIA CARDÍACA (22,91%), INFARTO AGUDO DO MIOCÁRDIO (11,77%), HEMORRAGIA INTRACRANIANA (5,97%), OUTRAS DOENÇAS ISQUÊMICAS DO CORAÇÃO (4,13%) E OUTRAS DOENÇAS DO CORAÇÃO (3,39%). APRESENTANDO AUMENTO DO NÚMERO DE MORTALIDADE O AUMENTO DA IDADE, DESTACANDO-SE FAIXA ETÁRIA MAIOR QUE 80 ANOS.

Veja o artigo completo: PDF