Resumo Trabalho

PERCEPÇÃO DOS IDOSOS SOBRE A PRÁTICA DE CAMINHADAS NA NATUREZA NO PROGRAMA UNIVERSIDADE ABERTA À MELHOR IDADE DA UNIVERSIDADE REGIONAL DO CARIRI-URCA

NAERTON JOSÉ XAVIER ISIDORO, JÉSSICA RAMOS SANTANA, MARIA LUSELMA DE SOUSA, LAZARO RANIERI DE MACEDO

A caminhada na natureza ou trekking ( do verbo “trekken” que significa migrar) apresenta-se como uma modalidade de exercício físico barato e possível de ser praticado por pessoas de diferentes faixas etárias gerando no idoso uma sensação de bem-estar com repercussão positiva na qualidade de vida e saúde. O presente trabalho tem como objetivo identificar a percepção dos idosos sobre a prática de caminhadas na natureza no Programa Universidade Aberta À Melhor Idade da Universidade Regional do Cariri-URCA. A pesquisa em questão classifica-se como bibliográfica, de campo e descritiva. Foi aplicado um questionário aberto com seis perguntas para as idosas remetendo aos objetivos deste estudo. Participaram das ações acadêmicas em questão cerca de 30 idosas. Foram realizadas atividades no Geossítio Colina do Horto na cidade de Juazeiro do Norte e no Parque Estadual Sítio Fundão/Geossitio Batateira em Crato-CE. A superação de aclives e declives presentes em alguns percursos foram relatados como desafiadores pelas idosas. Outro aspecto referido como barreira na realização das atividades em questão foi a ação do sol e calor durante as trilhas. O trabalho realizado pelos professores foi avaliado como bastante positivo, tendo sido ressaltado aspectos como atenção, companheirismo e prestatividade no relacionamento com as participantes do projeto em questão. As caminhadas na natureza junto ao público da terceira idade promoveram benefícios físicos e psicossociais com repercussão positiva na melhora na qualidade de vida dos gerontes, desenvolvendo, também, ações educativas por meio de orientações sobre ecologia, educação ambiental, história e cultura do local, enriquecendo o repertório de conhecimentos do referido público.

Veja o artigo completo: PDF