Resumo Trabalho

CARACTERIZAÇAO SOCIODEMOGRÁFICA DE IDOSOS COM NEOPLASIA DE PULMAO EM UM HOSPITAL DE REFERENCIA EM ONCOLOGIA DO CEARA

BHARBARA LUIZA DE ARAUJO PONTES, NATUREZA NATHANA TORRES GADELHA e orientado por MARIA LIA COUTINHO CARVALHO XIMENES e orientado por MARIA LIA COUTINHO CARVALHO XIMENES

O perfil epidemiológico do câncer tem sofrido alterações, com o crescente aumento populacional e o envelhecimento contínuo da população, afetando significativamente o impacto das neoplasias no cenário mundial.Desconsiderando os tumores de pele não melanoma, o câncer de pulmão em homens é o terceiro mais frequente e o quinto para as mulheres nas regiões Nordeste e Norte. Mais de 1,4 milhões de mortes por câncer de pulmão que acontecem anualmente em todo mundo são causadas pelo tabagismo. OBJETIVO: Este estudo tem por objetivo caracterizar o perfil sociodemográfico de idosos com diagnóstico de neoplasia de pulmão, assistidos por um hospital de referência em oncologia estado do Ceará no período de 2010 a 2013. METODOLOGIA: Este é um estudo de epidemiologia descritivo, onde foram utilizados dados pré-existentes na base de dados do Registro Hospitalar de Câncer do Instituto do Câncer do Ceará. Foram incluídos no presente estudo aqueles com neoplasia maligna primária de brônquios e pulmão, diagnosticados e atendidos entre 2010 e 2013, que possuíam mais de 60 anos e chegaram na instituição sem tratamento prévio. Os dados foram analisados segundo as variáveis que caracterizavam: o perfil sócio-demográfico e de fatores de risco (sexo, faixa etária, município de origem e tabagismo). RESULTADOS: O total de idosos estudados no período entre os anos de 2010 e 2013, foi de 571, sendo 303 (53%) do sexo masculino e 267 (47%) do sexo feminino. Quanto a faixa etária dos idosos que foram diagnosticados e iniciaram o tratamento no período de 2010 à 2013, 50% encontra-se entre 60 e 69 anos, 38% entre 70 e 79 anos, 12% entre 80 e 89 anos.Os três municípios de origem prevalentes dos idosos atendidos entre os anos de 2010 e 2013, foram Fortaleza, Caucaia e Maracanaú, sendo o restante de outros municípios da região Nordeste. Em relação ao hábito tabagista dos idosos, foram encontrados 72% entre fumantes e ex-fumantes, 11% de não fumantes e 17% não referiram essa informação. CONCLUSÃO: Neste estudo observou-se uma prevalência de idosos do sexo masculino, diagnosticados com neoplasia de pulmão na faixa etária entre 60 e 69 anos. A maioria referiu possuir origem na capital, sede do hospital de referência em oncologia e possuir hábito tabagista no momento do diagnóstico ou já haver ter tido contato com o fumo durante a vida.

Veja o artigo completo: PDF