Resumo Trabalho

PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DE IDOSOS FISICAMENTE ATIVOS

STENIO MELO LINS DA COSTA, GLAYCIELLE FERNANDES DE OLIVEIRA

Diversos são os benefícios advindos da pratica regular de atividade física por indivíduos idosos, dentre os quais a melhoria da qualidade de vida e capacidade funcional. O objetivo deste estudo foi descrever as características sócio demográficas de indivíduos com 60 anos ou mais de idade que praticam o nível recomendado de atividade física. Realizou-se uma pesquisa descritiva de dados secundários. Os dados foram obtidos da Pesquisa Nacional de Saúde 2013 (PNS2013), realizado pelo IBGE em parceria com o Ministério da Saúde. Fizeram parte da amostra indivíduos com 60 anos ou mais de idade que praticavam o nível mínimo de atividade física no lazer. Foram analisadas as seguintes variáveis: região; situação; gênero; sexo; estado civil; raça; e nível de instrução. Os dados foram analisados através da diferença de percentual, foi adotado um intervalo de confiança de 95%. Os resultados mostraram que apenas 13,6% dos indivíduos com idade igual ou superior a 60 anos realizavam o nível recomendado de atividade física no lazer. Dentre os idosos ativos, a maioria residia na região centro-oeste (15,8%), na zona urbana (15,2%), era do sexo masculino (14,6%), da raça/cor branca (14,9%), divorciados (18,35), e com curso superior completo (33,1%). Os resultados apontaram para a necessidade da ampliação de políticas públicas voltadas para o fomento de atividades físicas entre os idosos, associado ao incremento de ações voltadas para a saúde do idoso, a fim de possibilitar que as pessoas nessa faixa etária possuam um grau de saúde que permita sua participação em programas de atividade física.

Veja o artigo completo: PDF