Resumo Trabalho

EDUCAÇÃO EM SAÚDE ACERCA DA NUTRIÇÃO DO IDOSO: RELATO DE EXPERIÊNCIA

EVELTON BARROS SOUSA, BRUNA SILVA MARINHO BARBOSA, LUCAS RAMON GOMES MARTINS, ANA LARISSA GOMES MACHADO e orientado por ANA ZAIRA DA SILVA e orientado por ANA ZAIRA DA SILVA

O envelhecimento humano é um processo universal e gradativo que se trata de uma experiência diversa entre os indivíduos, para a qual concorre uma variedade de fatores tais como: genéticos, biológicos, sociais, ambientais, psicológicos e culturais. Neste sentido, ações de educação em saúde podem ser importantes, pois fundamentam a promoção de práticas saudáveis de maneira construtiva promovendo maior bem estar e a construção de hábitos alimentares adequados e, consequentemente, um envelhecimento ativo. Esse relato de experiência tem por objetivo descrever a experiência de ações de educação alimentar para a população idosa durante uma atividade de intervenção com grupo de idosos em uma Unidade Básica de Saúde (UBS) do município de Picos-Piauí. Trata-se de um estudo descritivo do tipo relato de experiência, vivenciado pelos acadêmicos do curso de Bacharelado em Enfermagem da Universidade Federal do Piauí e integrantes do Grupo de Pesquisa em Saúde Coletiva – GPeSC. A ação foi realizada com fim de levar conhecimentos sobre os alimentos in natura, processados e ultraprocessados, sobre quais seriam os mais recomendáveis e quais os que devem ser evitados. O estudo foi realizado no mês de maio de 2017, em uma UBS na cidade de Picos-Piauí. A população abordada foi um grupo de 12 idosos com 60 anos de idade ou mais, de ambos os sexos, cadastrados na Estratégia de Saúde da Família que foram informados sobre a atividade e convidados a participar comparecendo ao serviço de saúde. Com a intervenção ocorreu à conscientização dos idosos que demostraram compreensão e reconhecimento dos alimentos que são ou não adequados à saúde de acordo com o assunto referido e através de complementações das suas práticas alimentares individuais com as questões pautadas, podendo levar o conhecimento profissional com reflexão das escolhas de novos hábitos para uma prevenção de enfermidades e um viver adequado. Além disso, pode-se propiciar diversão, redução do isolamento e estresse emocional. Com base nos resultados faz-se necessário a inserção de ações voltada à alimentação dos idosos trazendo do ponto de vista social a promoção da saúde, além da experiência de aprendizado contribuir para o desenvolvimento no processo acadêmico de cada estudante. Para mais, uma boa alimentação interfere positivamente na saúde física e mental do idoso passando a ter um estilo de vida mais saudável, além da necessidade de está sempre buscando a realização de atividades físicas e acompanhamento nutricional que contribuem para o envelhecimento ativo.

Veja o artigo completo: PDF