Resumo Trabalho

DIAGNÓSTICOS DE ENFERMAGEM DO DOMÍNIO ENFRENTAMENTO/TOLERÂNCIA AO ESTRESSE EVIDENCIADOS POR IDOSOS EM TRATAMENTO HEMODIALÍTICO

KARLA FERNANDES DA SILVA, ROSILENE ALVES DE ALMEIDA, ROSÂNGELA ALVES ALMEIDA BASTOS, RITA DE CASSIA SOUSA SILVA e orientado por FRANCISCA DAS CHAGAS ALVES DE ALMEIDA

INTRODUÇÃO: NO CONTEXTO DE UMA UNIDADE DE HEMODIÁLISE, O PROCESSO DE ENFERMAGEM CONSTITUI FERRAMENTA ESSENCIAL PARA ORIENTAR O TRATAMENTO HEMODIALÍTICO INDIVIDUAL. ESTE ESTUDO OBJETIVOU IDENTIFICAR OS DIAGNÓSTICOS DE ENFERMAGEM DO DOMÍNIO ENFRENTAMENTO/TOLERÂNCIA AO ESTRESSE DA NANDA-I EVIDENCIADOS POR IDOSOS EM TRATAMENTO HEMODIALÍTICO. MÉTODO: TRATA-SE DE UMA PESQUISA DESCRITIVA, EXPLORATÓRIA E COM ABORDAGEM QUANTITATIVA, REALIZADA NO SETOR DE HEMODIÁLISE DE UMA INSTITUIÇÃO FILANTRÓPICA LOCALIZADA EM JOÃO PESSOA-PB-BRASIL, A COLETA DE DADOS DEU-SE NO PERÍODO DE AGOSTO A SETEMBRO DE 2015, MEDIANTE A TÉCNICA DE ENTREVISTA, SUBSIDIADA POR UM ROTEIRO ESTRUTURADO, E COMPUSERAM A AMOSTRA 40 IDOSOS QUE REALIZAVAM TRATAMENTO HEMODIALÍTICO. RESULTADOS E DISCUSSÃO: QUANTO AO PERFIL DOS PACIENTES INVESTIGADOS, EVIDENCIOU-SE UMA PREVALÊNCIA DO SEXO MASCULINO, COM IDADE NA FAIXA ETÁRIA DE 60-69 ANOS, E NÍVEL DE ESCOLARIDADE PREVALENTE DE 5-8 ANOS DE ESTUDO. NESTE ESTUDO, FORAM IDENTIFICADOS OITO DIAGNÓSTICOS DE ENFERMAGEM NO DOMÍNIO ENFRENTAMENTO/TOLERÂNCIA AO ESTRESSE, SENDO CINCO DIAGNÓSTICOS PRESENTES COM MÉDIA FREQUÊNCIA (≥ 50% A 75%) E TRÊS COM BAIXA FREQUÊNCIA (< 50%), NÃO HAVENDO NENHUM DE ALTA FREQUÊNCIA (≥ 75% A 100%). CONCLUI-SE, POIS, QUE A IDENTIFICAÇÃO DOS DIAGNÓSTICOS DE ENFERMAGEM É ESSENCIAL PARA PLANEJAMENTO DE UMA ASSISTÊNCIA INDIVIDUALIZADA AO IDOSO QUE ESTÁ EM TRATAMENTO HEMODIALÍTICO.

Veja o artigo completo: PDF