Resumo Trabalho

O CONVÍVIO COM UM PORTADOR DE ALZHEIMER: VIVÊNCIAS E EXPERIÊNCIAS REVELADAS PELOS CUIDADORES

ISABELA GLAUCIAMA ANDRADE NASCIMENTO, NATTÁLIA REIS DE MESQUITA e orientado por RODRIGO CORDEIRO DE MEDEIROS

A DOENÇA DE ALZHEIMER É UMA FORMA DE DEMÊNCIA, SENDO UM FATOR QUE APRESENTA PREVALÊNCIA NO ENVELHECIMENTO EM INDIVÍDUOS ENTRE 65 A 85 ANOS. A DA EVOLUI EM DIFERENTES ESTÁGIOS, NA FASE INICIAL, FASE INTERMEDIÁRIA E FASE FINAL, ACOMETIDA PELA PIORA PROGRESSIVA DOS SINTOMAS E NECESSITANDO DE TOTAL DEPENDÊNCIA DE UM CUIDADOR, QUE NA MAIORIA DAS VEZES SERÁ UM MEMBRO FAMILIAR. POR CONTA DA TOTAL DEPENDÊNCIA DO PACIENTE, O CUIDADOR IRÁ APRESENTAR EVENTOS ESTRESSORES SIGNIFICATIVOS APRESENTANDO IMPACTOS OBJETIVOS (FINANCEIRO) E IMPACTOS SUBJETIVOS (EMOCIONAL) CAUSANDO DANOS A SUA SAÚDE. O OBJETIVO DESTE TRABALHO É CONHECER O IDOSO COM ALZHEIMER E OS CUIDADOS PRODUZIDOS PELA A DOENÇA, ACARRETANDO EM UMA SOBRECARGA DO CUIDADOR E OS ENFRETAMENTOS DO SEU COTIDIANO. TRATA-SE DE UMA PESQUISA DE CARÁTER DESCRITIVO, REALIZADO NA CIDADE DE JERICÓ-PB NO PERÍODO DE MAIO DE 2019, CONSTITUÍDA POR UM GRUPO DE SETE PESSOAS, QUE RESPONDERAM A ESCALA DE ZARIT. O ESTUDO ENFATIZOU OS IMPACTOS DEMONSTRADO PELOS OS CUIDADORES DE UM PACIENTE COM DA, ONDE DAS 7 PESSOAS, 4 SE ENCONTRAVAM COM UMA GRAVE SOBRECARGA, ALÉM DE TEREM DEMONSTRADO QUE APÓS ESTAR CUIDANDO DO PACIENTE SUA SAÚDE FOI AFETADA DE FORMA FREQUENTE. TAMBÉM FOI DEMONSTRADO TAMBÉM QUE AS PESSOAS QUE CUIDARAM DO PACIENTE DURANTE A FASE FINAL, SOFREU MAIS IMPACTO .PODEMOS CONCLUIR QUE FOI APRESENTADO UM ALTO ÍNDICE DE SOBRECARGA SOBRE OS CUIDADORES, DEMONSTRANDO UMA INTERFERÊNCIA NA SAÚDE E CAUSANDO PERDA DE CONTROLE DA SUA PRÓPRIA VIDA, NECESSITANDO HAVER UM PROJETO PARA A QUALIDADE DE VIDA DESSES CUIDADORES ATRAVÉS DE PROGRAMAS GOVERNAMENTAIS.

Veja o artigo completo: PDF