Resumo Trabalho

EFEITOS DO ULTRASSOM NO TRATAMENTO DA TENDINITE EM IDOSOS: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA

MICAELE FARIAS NASCIMENTO, JOYCEANE ALVES DE OLIVEIRA, EMANOELLA CARNEIRO DE SOUZA, CLEYDSON ARAUJO SILVA e orientado por SHÁYRA ANNY MOURA BARBOSA e orientado por SHÁYRA ANNY MOURA BARBOSA

Introdução: A tendinite é caracterizada como uma inflamação do tendão, responsável por cerca de 27% dos números de afastamentos do trabalho. Para o tratamento conservador da tendinite são empregados diversos recursos, entre eles está à terapia por ultrassom. Objetivo: Realizar uma análise sistemática da literatura para avaliar as evidências científicas referentes à aos efeitos da terapia por ultrassom na reabilitação de pacientes idosos com tendinite e verificar os parâmetros mais utilizados. Metodologia: Os artigos foram encontrados nas bases de dados PUBMED, MEDLINE, SCIELO, LILACS e PEDro; publicados entre 2006 a 2017 que abordassem o uso da terapia por ultrassom em pacientes com qualquer tipo de tendinite. Resultados/Discussão: Esta revisão compreende a análise de 12 artigos científicos. Em 7 artigos foi abordada a tendinite do tendão do supra espinhoso; em 1 do tendão patelar; em 2 do tendão dos extensores do punho; em 1 do tendão abdutor do polegar; e em 1 do tendão do tríceps sural. Conclusões: A terapia por ultrassom não mostrou trazer benefícios a mais aos pacientes com tendinite na maior parte dos artigos avaliados; inclusive quando associada aos exercícios cinesioterapêuticos. Em relação aos parâmetros, os mais predominantes foram: o modo de emissão pulsado, a frequência de 1MHz e a dosagem acima de 0,5 W/cm², não havendo um consenso em relação ao tempo.

Veja o artigo completo: PDF