Resumo Trabalho

OS CUIDADORES FORMAIS DE IDOSOS EM JORNAIS DE GRANDE CIRCULAÇÃO NO BRASIL

ALINE DA ROCHA KALLÁS FERNANDES, ISABELA SILVA CANCIO VELLOSO, LÁZARO FRANÇA NONATO e orientado por MEIRIELE TAVARES ARAUJO e orientado por MEIRIELE TAVARES ARAUJO

Introdução: O envelhecimento populacional é um processo que vem ocorrendo no mundo e propiciado transformações na sociedade, principalmente na formulação de políticas públicas. Com as mudanças na estrutura familiar contemporânea, o papel de cuidador, tradicionalmente assumido de forma voluntária por familiares, passa a ser desempenhado por cuidadores contratados. Considerando que o conhecimento e a compreensão do cotidiano dos cuidadores formais desvelado pela mídia poderão indicar tendências, deficiências e necessidades relativas a este trabalho o presente estudo tem a sua relevância no desvelar do profissional cuidador de idosos, como prática profissional remunerada, uma vez que os estudos existentes, em grande parte apresentam como temática os cuidadores informais. As narrativas jornalísticas apresentam o cotidiano ao registrar acontecimentos que compõem a realidade e que será interpretada à luz de um saber. Nesse sentido, os jornais podem ser passíveis de favorecer uma análise do cotidiano e de como tem se configurado as práticas dos cuidadores formais de idosos. A pesquisa em questão tem como objetivo analisar como os cuidadores formais de idosos foram representados em dois jornais brasileiros no período de 2006 a 2016. Metodologia: Trata-se de pesquisa documental de dois jornais de grande circulação no Brasil, Folha de São Paulo e O Globo utilizando o descritor “cuidador de idosos”. Foram levantadas reportagens disponíveis na versão on-line. Na “Folha de São Paulo” foram encontradas 107 reportagens e selecionadas 41. No jornal “O Globo” foram encontradas 169, sendo selecionadas 28. A amostra totalizou 69 reportagens, que foram submetidas à análise de conteúdo. Resultados e Discussão: Com o intuito de conhecer os principais temas abordados nas reportagens selecionadas, foi realizado um levantamento e elencadas as temáticas centrais encontradas, a partir da leitura minuciosa do conteúdo das reportagens de ambos os jornais. O corpus foi constituído de 14 temas mais frequentes no jornal Folha de São Paulo e 6 no O Globo, sendo que alguns assuntos foram retratados nos dois jornais. A partir da leitura minuciosa das reportagens foram identificadas duas categorias: Formação e regulamentação do cuidador de idosos como profissão e Mercado de trabalho: apresentação e necessidades. Conclusão: Nos últimos 10 anos, os jornais acompanharam as tendências do mercado de trabalho do cuidador de idosos, trazendo visibilidade a esse profissional, bem como o direcionamento dos arranjos sociais para o cuidado. No cotidiano, o cuidador de idosos vem ganhando espaço no mercado e modificando a conjuntura dos modelos de cuidados tradicionais. Entretanto, permanecem incertezas quanto à sua formação, regulamentação, atribuições e limites profissionais.

Veja o artigo completo: PDF