Resumo Trabalho

RISCO DE QUEDAS PELA FALL RISK SCORE EM IDOSOS RESIDENTES NA COMUNIDADE

MAYARA MUNIZ PEIXOTO RODRIGUES, RENATA MAIA DE MEDEIROS FALCAO, RAFAELLA FELIX SERAFIM VERAS, BARBARA JEANE PINTO CHAVES e orientado por JACIRA DOS SANTOS OLIVEIRA e orientado por JACIRA DOS SANTOS OLIVEIRA

Objetivo: avaliar o risco de quedas em idosos residentes na comunidade de acordo com a Fall Risk Score. Método: estudo descritivo, de corte transversal e abordagem quantitativa desenvolvido no município de uma região do nordeste do Brasil com 221 idosos da comunidade. A coleta de dados ocorreu no período de junho a setembro de 2016 com utilização de instrumentos estruturados. Realizou-se uma análise exploratória dos dados com as medidas de tendência central e de dispersão, além da análise de associação entre as variáveis. Resultados: Em relação ao perfil dos participantes, observa-se 167 (75,6%) idosos com faixa etária entre 60 a 79 anos, 156 (70,6%) do sexo feminino; 97 (43,9%) casados, 204 (92,3%) morando acompanhados, 1 a 4 anos de escolaridade com 75 (33,9%), 101 (45,7%) com renda individual mensal de até 1 salário mínimo. Quanto ao risco, destacou-se a associação da Fall Risk Score de Downtown com a faixa etária assim como com o estado civil, ambos com p-valor de acordo com o Teste de Pearson de 0,000, altamente contributivos para o risco de quedas do ponto de vista estatístico. Conclusão: o aumento da expectativa de vida da população demanda a identificação de grupos de risco para eventos adversos, como as quedas. Tanto a idade avançada quanto o estado civil de viúvo apresentaram relação estatística com o risco de quedas. Diante disso, as ações de prevenção desse agravo devem ser realizadas com maior intensidade nos indivíduos com tais características.

Veja o artigo completo: PDF