Resumo Trabalho

ESTILO DE VIDA DOS IDOSOS DO NORDESTE DO BRASIL: ESTUDO COMPARATIVO

RUBENYTA MARTINS PODMELLE e orientado por ROGÉRIO DUBOSSELARD ZIMMERMANN e orientado por ROGÉRIO DUBOSSELARD ZIMMERMANN

Introdução: Com o envelhecimento populacional, as Doenças Crônicas Não Transmissíveis começam a apresentar maior expressão, tendo o estilo de vida alta importância na prevenção e tratamento destas doenças. Objetivo: comparar o estilo de vida entre os idosos dos estados do Nordeste a partir dos dados da Pesquisa Nacional de Saúde de 2013 (PNS 2013). Material e Métodos: estudo elaborado a partir de dados secundários sobre estilo de vida da PNS 2013, que abrangeu consumo alimentar, tabagismo, uso de álcool e atividade física. Foi realizada estatística descritiva, para determinação das frequências absolutas e relativas das categorias do estilo de vida, e estatística analítica bivariada, para comparar o estilo de vida entre os idosos dos estados do Nordeste, por meio do teste qui-quadrado. Resultados: houve diferença significativa entre os estados com relação a todos os indicadores alimentares estudados e em relação ao tabagismo. Não houve diferença estatisticamente significativa (p>0,05) entre os estados do Nordeste em relação ao uso excessivo de álcool nem em relação aos indicadores concernentes à atividade física. Considerações Finais: Maranhão foi o estado com mais resultados positivos quando comparado aos demais estados, enquanto Sergipe apresentou-se com mais resultados insatisfatórios. O estilo de vida dos idosos do Nordeste apresenta-se com valores considerados regulares entre os estados, pois as categorias apresentaram-se com prevalências frequentemente próximas da média regional. Os dados obtidos neste estudo fortalecem a importância de estratégias direcionadas aos idosos que oportunizem a adesão de um estilo de vida saudável.

Veja o artigo completo: PDF