Resumo Trabalho

ANÁLISE DOS PARÂMETROS ANTROPOMÉTRICOS E METABÓLICOS EM HIPERTENSOS ATENDIDOS EM UMA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE

GISELE JACINTO DE ARAÚJO, LETÍCIA RAFAEL DOS SANTOS, KAROLAYNE DA SILVA BARBOSA ALVES, MARIA DO SOCORRO RAMOS DE QUEIROZ e orientado por MARIA AUXILIADORA LINS DA CUNHA

A HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA (HAS) É UM IMPORTANTE PROBLEMA DE SAÚDE PÚBLICA, CARACTERIZADA POR MANUTENÇÃO ELEVADA DOS NÍVEIS PRESSÓRICOS ≥ 140 E/OU 90 MMHG. É UMA CONDIÇÃO CLÍNICA MULTIFATORIAL ASSOCIADA A DISTÚRBIOS METABÓLICOS E AGRAVADA POR DIVERSOS FATORES DE RISCO COMO DISLIPIDEMIA, OBESIDADE ABDOMINAL E DIABETES MELLITUS. TRATA-SE DE UM ESTUDO TRANSVERSAL, DOCUMENTAL, DESCRITIVA E ANALÍTICA, DESENVOLVIDO COM 121 INDIVÍDUOS DE AMBOS OS GÊNEROS, COM IDADE IGUAL OU SUPERIOR A 30 ANOS. A COLETA DE DADOS OCORREU NO PERÍODO DE FEVEREIRO DE 2016 A JUNHO DE 2017 E OBJETIVOU ANALISAR DADOS ANTROPOMÉTRICOS E METABÓLICO DE INDIVÍDUOS HIPERTENSOS ATENDIDOS EM UMA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE DA CIDADE DE CAMPINA GRANDE-PB. A AMOSTRA TOTAL FOI CONSTITUÍDA EM SUA MAIORIA POR MULHERES (75,2%) E IDOSOS (66,1%). OBSERVOU-SE ASSOCIAÇÃO SIGNIFICATIVA ENTRE A OCORRÊNCIA DE HIPERTENSÃO COM AS SEGUINTES VARIÁVEIS: FAIXA ETÁRIA (P = 0,016), SEXO (P=0,042), HIPERTENSÃO ARTERIAL (P=0,004) E DIABETES MELLITUS (P=0.001). PARA AS REFERIDAS VARIÁVEIS OBSERVOU-SE PERCENTUAL MAIS ELEVADO DE INDIVÍDUOS HIPERTENSOS (70,1% X 35,7%). FOI CONSTATADO QUE A MAIORIA DOS PACIENTES HIPERTENSOS ERA CONSTITUÍDO POR MULHERES (78,5% X 21,5%), IDOSOS (70,1% X 35,7%), CIRCUNFERÊNCIA ABDOMINAL ALTERADA (73,8%), SOBREPESO/OBESIDADE (75,7%); DIABETES MELLITUS (38,3%) E HIPERTENSÃO ARTERIAL CONTROLADA (52,3%). CONCLUI-SE QUE OS IDOSOS DO SEXO FEMININO APRESENTARAM UMA MAIOR PREVALÊNCIA DE HAS. A MAIORIA DESTES PACIENTES APRESENTOU VALORES DA PRESSÃO ARTERIAL CONTROLADOS, DESTACANDO-SE A IMPORTÂNCIA DA CONSCIENTIZAÇÃO DO CUIDADO COM A SAÚDE, USO ADEQUADO DOS MEDICAMENTOS, COM VISTA À PROMOÇÃO DE UM ENVELHECIMENTO MAIS SAUDÁVEL.

Veja o artigo completo: PDF