Resumo Trabalho

MEMÓRIAS DE FAMÍLIA: PERCEPÇÕES DE IDOSOS COM DEPENDÊNCIA FUNCIONAL SOBRE SUPORTE FAMILIAR

ELAINE DOS SANTOS SANTANA, RENATO NOVAES CHAVES, POLLYANNA VIANA LIMA, TATIANE DIAS CASIMIRO VALENÇA e orientado por LUCIANA ARAÚJO DOS REIS e orientado por LUCIANA ARAÚJO DOS REIS

O envelhecimento populacional é uma realidade mundial e o processo de transição demográfica associado tem trazido implicações importantes para a sociedade em diversos setores, e as pessoas idosas estão mais expostas às doenças crônicas degenerativas que tem grande poder de redução da capacidade funcional. Tal condição torna o idoso cada vez mais dependente de terceiros, comumente resultando na reorganização dos seus membros, formando um novo arranjo familiar. Dessa forma, este estudo tem como objetivo identificar as memórias e percepções de idosos com dependência funcional sobre suporte familiar. Trata-se de uma pesquisa com abordagem qualitativa, com delineamento descritivo fundamentado na Teoria das Representações Sociais e na Teoria da Memória. Diante das necessidades de cuidado, a família exerce um suporte essencial ao assumir o papel de principal instituição responsável pelo cuidado do idoso. No entanto, a formação de um novo arranjo familiar exige adaptação e enfrentamentos de todos os membros. Esse ajuste das funções e da rotina familiar é fundamental para o estabelecimento do suporte adequado e consequentemente para o envelhecimento saudável. Os idosos da pesquisa reconhecem que suas famílias exercem o papel de rede suporte informal e que encontram o apoio necessário em tais relações. Eles ainda revelam memórias que evidenciam um relacionamento familiar de cuidado e atenção que antecede o estabelecimento da dependência funcional. Sendo assim, há um sentimento de satisfação por parte do idoso que apesar das dificuldades acredita poder contar com a sua família para suas necessidades. Palavras-chave: Idoso, família, dependência, cuidado.

Veja o artigo completo: PDF