Resumo Trabalho

A VIOLÊNCIA CONTRA O IDOSO NA MÍDIA

JÉSSICA DE ALENCAR RIBEIRO, ISABELLA MARTELLETO TEIXEIRA DE PAULA, REGIANE APARECIDA DA SILVA COELHO E OLIVEIRA, MARIA JOYCIELLE DE LIMA MACIEL e orientado por SUSANNE PINHEIRO COSTA E SILVA

OS MEIOS DE COMUNICAÇÕES OFERECEM O RETRATO SOCIAL DE COMO A VIOLÊNCIA CONTRA O IDOSO É ABORDADA, ASSUMINDO PAPÉIS QUE VARIAM EM FUNÇÃO DOS INTERESSES, EMBATES E DILEMAS SOCIAIS. O OBJETIVO DESTE ESTUDO FOI IDENTIFICAR COMO A MÍDIA JORNALÍSTICA DE PERNAMBUCO (PE) REPRESENTA A VIOLÊNCIA CONTRA O IDOSO E SEUS IMPACTOS NO ENVELHECIMENTO. PARA ISSO, FORAM ANALISADAS 20 MATÉRIAS SOBRE A VIOLÊNCIA CONTRA A PESSOA IDOSA VEICULADAS PELO DIÁRIO DE PERNAMBUCO ENTRE JANEIRO/2018 A MARÇO/2019. A ANÁLISE TEXTUAL DAS MATÉRIAS FOI FEITA UTILIZANDO-SE O SOFTWARE IRAMUTEQ, DISPOSTA POR MEIO DE DENDROGRAMA. FORAM OBSERVADAS CINCO CLASSES: AÇÃO POLICIAL (24%), VIOLÊNCIA URBANA NO COTIDIANO DA PESSOA IDOSA (14,9%), ATO DA VIOLÊNCIA/AGRESSÕES (22,1%), VIOLÊNCIA INTRAFAMILIAR CONTRA A PESSOA IDOSA (22,7%), LOCALIDADE DA VIOLÊNCIA (16,2%). DESSAS, AS QUE MAIS REPRESENTARAM O PROCESSO DE VIOLÊNCIA CONTRA O IDOSO FORAM AS CLASSES “DENÚNCIAS E AÇÃO POLICIAL” E “VIOLÊNCIA DOMÉSTICA CONTRA O IDOSO”. CONCLUI-SE QUE A VIOLÊNCIA CONTRA PESSOA IDOSA É UM FENÔMENO CRESCENTE E PRATICAMENTE INVISÍVEL À SOCIEDADE, ESPECIALMENTE QUANDO SE TRATA DA VIOLÊNCIA NO CONTEXTO DOMICILIAR. PORTANTO, PROFISSIONAIS DA SAÚDE DEVEM ESTAR CAPACITADOS PARA IDENTIFICAR, DENUNCIAR E PRESTAR ASSISTÊNCIA AO IDOSO EM SITUAÇÃO DE VIOLÊNCIA.

Veja o artigo completo: PDF