Resumo Trabalho

HIPERTENSÃO ARTERIAL NO IDOSO, DOENÇA PREVALENTE NESTA POPULAÇÃO: UMA REVISÃO INTEGRATIVA

MARIA GABRIELY QUEIROZ, ALTEMIZA DIAS LIMA BRITO, MARIA LUIZA ALEXANDRE DE AQUINO e orientado por DANIELLE FRANKLIN DE CARVALHO

HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA É CARACTERIZADA PELOS NÍVEIS ELEVADOS DE PRESSÃO SANGUÍNEA NOS VASOS ARTERIAIS. ESSA DOENÇA CRÔNICA EXIGE QUE O CORAÇÃO DESEMPENHE UM TRABALHO MAIOR DO QUE O NORMAL. PATOLOGIA QUE NÃO HÁ CURA, MAIS QUE EXIGE CONTROLE, E QUE FAZ PARTE DA VIDA DE MUITOS IDOSOS. A PREVALÊNCIA EM 2017 SEGUNDO A VIGITEL FOI DE 60,9% DE PESSOAS COM 65 ANOS QUE POSSUEM PRESSÃO ALTA. ESTA DOENÇA AFETA DIRETAMENTE OS IDOSOS, ENVOLVE UMA REDUÇÃO DA CAPACIDADE E APTIDÃO FÍSICA, MENOR QUALIDADE DE VIDA, COMPROMETE AS RELAÇÕES SOCIAIS, AS ROTINAS DE ATIVIDADES DIÁRIAS E AUTONOMIA DO MESMO. O PRESENTE ESTUDO TRATA-SE DE UMA REVISÃO INTEGRATIVA DA BIBLIOGRAFIA, QUE VISA POR MEIO DE UMA ANÁLISE CRÍTICA E AVALIATIVA, CONDENSAR AS INFORMAÇÕES DAS BASES CIENTÍFICAS A RESPEITO DA HIPERTENSÃO ARTERIAL NA POPULAÇÃO IDOSA. CONSTATOU INICIALMENTE 118 ARTIGOS, POSSUINDO UMA AMOSTRA FINAL DE 04 TEXTOS E O MANUAL DA 7° DIRETRIZ DE HIPERTENSÃO ARTERIAL, FEZ PARTE DA CONSTRUÇÃO DESTE ESTUDO. ESTA PATOLOGIA É BEM CARACTERÍSTICA DA POPULAÇÃO IDOSA, SENDO VÁLIDO RESSALTAR QUE A IDADE É UM FATOR IMUTÁVEL. O ENVELHECIMENTO E A HIPERTENSÃO ARTERIAL TEM UMA ASSOCIAÇÃO DIRETA, ATUANDO GERALMENTE COMO PREDITOR DE OUTRAS DOENÇAS. É IMPRESCINDÍVEL O CONTROLE DA PRESSÃO ALTA NESTES INDIVÍDUOS, COMO FORMA DE PROPORCIONAR UM ENVELHECIMENTO ATIVO E SAUDÁVEL.

Veja o artigo completo: PDF