Resumo Trabalho

CONDIÇÕES ASSOCIADAS À DEPRESSÃO EM IDOSOS CADASTRADOS EM UMA UBSF DO MUNICÍPIO DE CAMPINA GRANDE - PB

JOSIANE COSTA E SILVA, MARIA ZÉLIA ARAÚJO e orientado por JOSIANE COSTA E SILVA

INTRODUÇÃO: O IDOSO É A PESSOA COM 60 ANOS DE IDADE, OU MAIS, DE ACORDO COM O QUE DEFINE A ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE (OMS). O AUMENTO DA EXPECTATIVA DE VIDA DESSA FAIXA ETÁRIA DA POPULAÇÃO TEM LEVADO OS ESTUDIOSOS DA ÁREA E FORMULADORES DE POLÍTICAS PÚBLICAS A SE DEDICAREM MAIS À QUESTÃO. ENFERMIDADES CRÔNICAS E INCAPACITANTES CONSTITUEM FATORES DE RISCO PARA DEPRESSÃO, SENTIMENTO DE FRUSTRAÇÃO PERANTE OS ANSEIOS DE VIDA NÃO REALIZADOS E A PRÓPRIA HISTÓRIA DO SUJEITO MARCADA POR PERDAS PROGRESSIVAS DO COMPANHEIRO, DOS LAÇOS AFETIVOS E DA CAPACIDADE DE TRABALHO, BEM COMO O ABANDONO, O ISOLAMENTO SOCIAL, ENTRE OUTROS ASPECTOS QUE COMPROMETEM A QUALIDADE DE VIDA E PREDISPÕEM O IDOSO AO DESENVOLVIMENTO DE DEPRESSÃO. OBJETIVO: AVERIGUAR AS CONDIÇÕES QUE POSSAM CONTRIBUIR PARA O APARECIMENTO DE DEPRESSÃO EM IDOSOS DE UMA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE DA FAMÍLIA EM CAMPINA GRANDE-PB. MÉTODO: TRATOU-SE DE UMA PESQUISA DESCRITIVA, DOCUMENTAL COM ABORDAGEM QUANTITATIVA. A AMOSTRA FOI COMPOSTA DE 15 IDOSOS CADASTRADOS NA UBSF MALVINAS IV NO MUNICÍPIO DE CAMPINA GRANDE – PB. RESULTADOS E DISCUSSÃO: NA ANÁLISE, VERIFICOU-SE NO PERFIL SOCIOECONÔMICO DOS IDOSOS A GRANDE MAIORIA SEREM APOSENTADOS E MORAREM COM ALGUÉM, DESCARACTERIZANDO ALGUNS DOS FATORES DE RISCO DA DEPRESSÃO CITADOS ACIMA. CONSIDERAÇÕES FINAIS: APENAS TRÊS IDOSOS FAZEM USO DE ANTIDEPRESSIVOS, NOTOU-SE APENAS A FALTA DE ATIVIDADE FÍSICA E PARTICIPAÇÃO EM GRUPO DE IDOSOS PELA MAIORIA DELES. PORTANTO, PARA NÓS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM É IMPORTANTE A NECESSIDADE DE CONSTANTE RECICLAGEM DE INFORMAÇÕES SOBRE A DEPRESSÃO E SEUS FATORES DE RISCO.

Veja o artigo completo: PDF