Resumo Trabalho

A LUDICIDADE COMO RECURSO PARA EDUCAÇÃO EM SAÚDE EM UM CENTRO DIA GERIÁTRICO

ELIENAI SANTANA BORGES, ADRIANA MARIA DOS SANTOS MENDONÇA , LETICIA KELLY DE MACEDO, LUDMILA ANJOS DE JESUS e orientado por DORANICE JÚDICE SILVA RAPOLI BRAWNE e orientado por DORANICE JÚDICE SILVA RAPOLI BRAWNE

INTRODUÇÃO: A velhice é uma fase do desenvolvimento humano, e como tal, possui suas peculiaridades. Estima-se que o Brasil terá a sexta população de idosos no mundo em 20251. Considerando isso, vê-se a necessidade da criação de políticas públicas e novas estratégias para ofertar suporte e cuidados para esta população. É nessa perspectiva que surge o Centro Dia, um programa de atenção ao idoso, constituído para atendê-los a partir das suas necessidades familiares e/ou funcionais. Buscando mantê-los no ambiente familiar (evitando ou adiando a institucionalização), proporcionando-lhes segurança, socialização, e, por conseguinte, bem-estar. Desse modo, este estudo objetivou a descrição do estágio multidisciplinar em um Centro Dia, realizado a partir da abordagem de educação em saúde. Para tanto, priorizamos os recursos lúdicos, pois percebemos que a aprendizagem e o compartilhamento dos saberes e das experiências, ganham vivacidade com o brincar. Assim, entendemos que este estudo é de suma relevância, considerando o crescimento acelerado do grupo populacional de idosos, o que nos convoca a produzir e implementar novas propostas de cuidado aos mesmos. METODOLOGIA: Trata-se de um relato de experiência, descritivo, acerca das atividades desenvolvidas pelas residentes do Programa de Residência Multiprofissional em Atenção à Saúde do Idoso, em um Centro-Dia de um Centro Geriátrico de referência, situado no Município de Salvador-BA. As atividades grupais foram realizadas em encontros semanais, durante o período entre abril e agosto de 2016. RESULTADOS E DISCUSSÃO: A velhice traz consigo múltiplas mudanças concernentes ao respectivo período. Dessas mudanças, muitas vezes, são destacadas somente as perdas comuns ao avançar da idade, as quais podem ser: físicas, psicológicas e sociais. No que se refere à nossa experiência, buscamos pautar nossas atividades e intervenções na ludicidade, pois, vemos na experiência lúdica a oportunidade de apreender conhecimento. As atividades: com dinâmicas, visaram trabalhar a coesão grupal, a afetividade, a socialização, a memória, o movimento corporal, o movimento motor fino, a criatividade, dentre outros aspectos; com as intervenções musicais, buscamos o exercício das memórias, da linguagem, da concentração, da atenção, da dança, outros aspectos; com a teatralidade nós criamos uma personagem idosa, para favorecer o vínculo, a comunicação, o sentimento de igualdade, estimular a fala, o relato de experiência de vida, outros; com os desenhos e pinturas, objetivamos a expressão de sentimentos e desejos, a criatividade, a imaginação, a autoestima, o prazer e a satisfação experimentada e demonstrada com o desenho pronto; com os jogos e brincadeiras, visamos estimular a competitividade saudável, a dança, o toque, a motivação, etc. No entanto, estas habilidades foram contextualizadas à temática de saúde, elaborada a partir das dúvidas e anseios dos participantes. CONCLUSÕES: A pessoa idosa na nossa sociedade enfrenta diversas dificuldades, muitas vezes no próprio ambiente familiar, bem como, nos outros grupos sociais. Considerando isso, o programa Centro Dia tem como objetivo dá suporte e acolhimento. Neste espaço, os idosos sentem-se, valorizados, estimados, e trazem em seus relatos, a importância dos cuidados recebidos, para o reconhecimento pessoal de que são sujeitos de ações, construções e desconstruções, apesar das dificuldades e/ou limitações no cotidiano.

Veja o artigo completo: PDF