Resumo Trabalho

AS MULTIFACES DA VELHICE

ANGELA ROBERTA LUCAS LEITE, MARIA DO SOCORRO SOUSA DE ARAUJO

envelhecer é um processo heterogêneo do desenvolvimento humano, sendo que cada pessoa o vivencia de uma forma, de acordo com sua história particular, advinda da sua condição de classe, gênero, etnia, saúde e educação. Diante dessa compreensão, faz-se necessário uma análise sobre como os velhos e velhas percebem suas velhices. Buscamos analisar as representações sociais acionadas sobre velhices por aposentados (as) do serviço público estadual do Maranhão, integrantes do Programa de Ação Integrada para o Aposentado (PAI) em São Luís/MA. Na pesquisa, utilizamos as ferramentas teórico-metodológicas de Pierre Bourdieu (2010, 2013) para compreensão das representações sociais. Os dados foram coletados através de observação direta e de entrevistas semiestruturadas realizadas com quatorze (14) aposentados (as). Observamos nos resultados que as representações sociais de velhices acionadas pelos entrevistados são legitimadas conforme as vivências de cada um, bem como os critérios que determinam ser velho são acionados a partir das dimensões do tempo e do corpo, das dimensões emocionais, afetivos e pessoais e das dimensões socioculturais.

Veja o artigo completo: PDF