Resumo Trabalho

MUSICOTERAPIA COMO ESTÍMULO DE COGNIÇÃO EM IDOSOSINSTITUCIONALIZADOS EM CASA DE LONGA PERMANÊNCIA:RELATO DE EXPERIÊNCIA

ANA CÉLIA DE LIMA BEZERRA DO NASCIMENTO, LILLIAN ELIZAMA DE ABREU OLIVEIRA, HIAGDA THAIS DIAS CAVALCANTE, VANESSA CAROLINA SILVA DA SILVA e orientado por PAULA BEATRIZ DE SOUZA MENDONÇA

O envelhecimento pode ser compreendido como um processo natural, de diminuição progressiva da reserva funcional dos indivíduos – senescência – o que, em condições normais, não costuma provocar qualquer problema. Abordar a relação entre a musicoterapia e o processo de envelhecimento através da realização de uma atividade expressiva em uma casa de longa permanência.Relatar a ação de educação em saúde desenvolvida na prática da atividade curricular: Praticas Integrativas Complementares. Que ocorreu no 6º período da graduação no ano de 2018. Foi usada a musicoterapia como metodologia facilitadora para promover a comunicação, a relação, a aprendizagem, a mobilização, a expressão, e outros objetivos terapêuticos relevantes, com intuito de favorecer o alcance das necessidades físicas, emocionais, mentais, sociais e cognitivas dos idosos que estão inseridos nestas ILPS. Percebeu-se que a participação é intensiva e espontânea no grupo de idosos durante essas ações, resultando em relatos de hábitos e experiências vivenciadas por eles, os quais influenciam de forma significativa na saúde e bem-estar de todos os envolvidos nas ações. Evidenciou-se que ao usarmos de metodologias ativas educativas forma que se busque enxergar o idoso de forma integral, o assistindo em todos os aspectos de sua vida, buscando seu completo bem-estar psicossocial educativas que foram desenvolvidas com os idosos, trazem efeitos positivos, os quais podem colaborar para a manutenção da saúde e interação social.

Veja o artigo completo: PDF