Resumo Trabalho

PERCEPÇÕES DISCENTES DA FISIOTERAPIA NAS AÇÕES DE SAÚDE COLETIVA EM GRUPOS DE IDOSOS: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA DE ESTÁGIO

AHYAS SYDCLEY SANTOS ALVES e orientado por VANESSA LÔBO DE CARVALHO e orientado por VANESSA LÔBO DE CARVALHO

Observa-se que há uma relação proporcional entre envelhecer ativamente e participar de grupos, onde podemos assumir que quanto maior a participação comunitária dos idosos, maior a chance de se obter um envelhecimento ativo, trazendo à tona a importância das ações em saúde coletiva nessa população. Um dos maiores desafios das últimas décadas, é que com o aumento da idade aumenta o risco de comprometimento funcional e perda de qualidade de vida, trazendo a necessidade de uma avaliação funcional com acompanhamento do profissional Fisioterapeuta com o idoso, tornando-se necessário o estudo e análise das ações em saúde coletiva no envelhecimento, pelo profissional Fisioterapeuta, desde o seu processo de formação na universidade. Há escassez de trabalhos avaliativos sobre a atuação Fisioterapêutica e do ensino e prática na graduação nesse contexto, justificando a realização desse relato de experiência. O trabalho objetiva descrever e refletir sobre a experiência vivenciada no estágio de Fisioterapia em Saúde Coletiva sobre a atuação em grupos de idosos. Trata-se de um relato de experiência vivenciado por estagiário no contexto da saúde coletiva com grupos de idosos, no período de um mês, numa comunidade da cidade de Maceió-AL, com grupos de homens, de mulheres e em visita à idosos em domicílio, em um contexto interdisciplinar (Fisioterapia, Fonoaudiologia, Educação Física e Terapia Ocupacional), abordando: educação em saúde, prática de atividade física com ações coletivas preventivas e promocionais de saúde, visita e atenção domiciliar. O estágio visou proporcionar vivências no âmbito da atenção básica ao idoso, de forma que o estagiário pudesse desenvolver atividades nos âmbitos de prevenção, promoção e reabilitação, incluindo o trabalho interdisciplinar e a prática da Educação em Saúde. Foi perceptível que prática deste estágio contribuiu para a construção do perfil profissional Fisioterapeuta na gerontologia e nesse novo contexto de uma saúde coletiva em que o Fisioterapeuta vem se inserindo, vivenciando como estudante o processo de integralidade em saúde para idosos e como a Fisioterapia pode atuar nesse ambiente, junto ao trabalho interdisciplinar com o idoso, e este possível através da participação em uma equipe que envolvia estagiários de vários cursos, cada esfera trazendo seu conhecimento, contribuindo a saúde do indivíduo. O estágio permitiu o desenvolver competências e habilidades na atenção à saúde, comunicação, administração e no gerenciamento, tomada de decisões, liderança, preparando os futuros profissionais, focando na educação, promoção, prevenção e reabilitação da saúde. Quanto ao idoso, foi perceptível notar que sua capacidade, independência, sociabilidade, interação, saúde física e psicoemocional foi afetada, mostrando diferenças em sua qualidade de vida. Foram formados vínculos, relações de cuidados, aceitação, troca de conhecimento, ressocialização, bem-estar, entre outros, trazendo a importância do cuidado em saúde na terceira idade, de forma integral, coletiva e humanizada. Portanto, a vivência no estágio possibilitou uma oportunidade de atuação da Fisioterapia dentro do contexto das políticas de saúde do Sistema Único de Saúde, na saúde coletiva e no processo de envelhecimento humano, conseguindo alcançar os objetivos propostos do componente curricular, sendo de grande importância no ambiente de graduação e para a atenção e cuidado do idoso.

Veja o artigo completo: PDF