Resumo Trabalho

CAPOEIRA, UMA ABORDAGEM INTEGRAL NA SAÚDE DO IDOSO

RENATA VIEIRA DA COSTA e orientado por MANOEL RAYMUNDO DE CARVALHO NETO e orientado por MANOEL RAYMUNDO DE CARVALHO NETO

Introdução: O envelhecimento ativo tem relação direta com a maximização das oportunidades de saúde, na interação social, econômicas, culturais, espirituais e civis, além de segurança, a fim de melhorar a qualidade de vida dos idosos e aumentar a expectativa de vida saudável. Novas propostas vêm surgindo com o intuito de gerar um envelhecimento mais autônomo, fazendo com que os idosos continuem desempenhando seus papéis sociais, de maneira ativa e saudável. É sabido que a prática regular de exercícios físicos reabilita o idoso para exercer suas atividades cotidianas, além da melhoria de força muscular, flexibilidade, das funções executivas e cognitivas, na diminuição da dependência e da depressão. Para tanto, são utilizadas estratégias de promoção do envelhecimento saudável, as quais devem ser ancoradas na educação em saúde, que proporciona a participação do indivíduo em grupos, favorece o aumento do controle de suas vidas, transforma a realidade social e política e o empodera para decidir sobre sua saúde. Nesta lógica, onde se procura promover a saúde e a educação no cuidado de maneira holística, utilizando-se de métodos alternativos, integrativos ou complementares, surge a ancestral e genuinamente brasileira, a capoeira, reconhecida em seus aspectos musicais, corporais e lúdicos, como uma grande aliada na melhoria da capacidade funcional, psicológica e social de seus praticantes. Diante deste cenário, a presente pesquisa visa avaliar e descrever como a transmissão dos saberes presentes no âmbito da cultura popular, em específico a prática da capoeira, pode trazer melhoras na funcionalidade da pessoa idosa por meio de sua prática corporal, experiências integrativas e educacionais. Método:Trata-se de um estudo analítico, descritivo, qualitativo, de corte transversal. Realizado no Núcleo de Atenção ao Idoso (NAI), localizado no Centro de Ciências da Saúde (CCS) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Os dados de interesse para o estudo foram coletados mediante técnica de entrevista face a face e os registros das informações. Resultado: Esta sendo evidenciado que a capoeira através de suas atividades tem a contribuir como uma atividade corporal holística para a permanência da capacidade funcional do idoso e de sua qualidade de vida, melhorando a cultura da educação em saúde, pelo despertar do autocuidado e sua manutenção de maneira autônoma, levando-os ao envelhecimento bem sucedido e inseridos dentro de um determinado contexto social. feitos em protocolo específico, elaborado para o estudo. Conclusão: Por fim, busca-se ao termino dessa pesquisa, pois ainda está em andamento, proporcionar a partir desse estudo, uma maior conscientização dos atores envolvidos (gestores, profissionais, comunidade e as instituições de pesquisa) nas discussões dos problemas que impactam e dificultam o desenvolvimento destas atividades no Sistema Único de Saúde, uma vez que as mesmas possuem grande aceitação por parte da população e são essencialmente custo efetivas.

Veja o artigo completo: PDF