Resumo Trabalho

DOMICÍLIOS UNIPESSOAIS PARA IDOSOS: UMA REALIDADE DESCONHECIDA OU NEGLIGENCIADA?

MARÍLIA GABRIELA DE OLIVEIRA, ANA PAULA LOPES DUARTE e orientado por FABÍOLA DE ARAÚJO LEITE MEDEIROS

INTRODUÇÃO: COM O ENVELHECIMENTO POPULACIONAL, DIVERSAS ÁREAS TÊM SE VOLTADO AO ESTUDO DO PROCESSO DE ENVELHECIMENTO HUMANO, A FIM DE PROPORCIONAR QUALIDADE DE VIDA E SAÚDE AO ENVELHECER, ENTENDENDO ESTE FENÔMENO COMO UMA CONQUISTA SOCIAL. COM ISSO, NOVOS ARRANJOS FAMILIARES TÊM SIDO MONTADOS, IDOSOS ALMEJANDO SUA INDEPENDÊNCIA COMEÇAM A OPTAR POR MORAR SOZINHOS EM DOMICÍLIOS UNIPESSOAIS, ONDE PODEM MORAR SOZINHOS OU EM CASAIS DE IDOSOS. OBJETIVO: AVALIAR AS CONDIÇÕES SOCIAIS E ECONÔMICAS DE IDOSOS RESIDENTES DO CONDOMÍNIO CIDADE MADURA, IDENTIFICANDO AS POSSÍVEIS VULNERABILIDADES E OS DESAFIOS QUE ENFRENTAM PELO PRÓPRIO PROCESSO DE ENVELHECIMENTO E PELA ESCOLHA DE MORAR SOZINHOS. METODOLOGIA: ESTUDO REFLEXIVO, TRANSVERSAL E DESCRITIVO, COM ABORDAGEM QUANTITATIVA. A COLETA DOS DADOS FOI REALIZADA NO CONDOMÍNIO CIDADE MADURA, NA CIDADE DE CAMPINA GRANDE, NO ESTADO DA PARAÍBA, ENTRE OS MESES DE ABRIL E MAIO DE 2017, GERANDO UMA AMOSTRA DE 30 IDOSOS. RESULTADOS: HÁ VULNERABILIDADE SIGNIFICATIVA À SOLIDÃO POR PARTE DESSES IDOSOS, JÁ QUE A MAIORIA DELES MORA SOZINHO, E PARA RESIDIR NO CONDOMÍNIO, UM DOS REQUISITOS É MORAR SOZINHO OU EM CASAL DE IDOSOS, NÃO HAVENDO PERMISSÃO PARA MORADORES MENORES DE 60 ANOS, PARENTES OU FAMILIARES. SENDO ASSIM, QUANDO ESTES IDOSOS COMEÇAREM A APRESENTAR UM DECLÍNIO FUNCIONAL, QUEM PODERÁ AJUDÁ-LOS? QUEM PRESTARÁ O AUXÍLIO DEVIDO? CONCLUSÃO: CONCLUI-SE QUE UM OLHAR MAIS APURADO É NECESSÁRIO PARA OS CONDOMÍNIOS UNIPESSOAIS, LEVANDO EM CONSIDERAÇÃO QUE A INICIATIVA PARA A CONSTRUÇÃO DESTES É EXCELENTE, MAS QUE, NA REALIDADE, AINDA EXISTEM MUITAS FALHAS RELACIONADAS À ATENÇÃO AOS IDOSOS QUE NELES RESIDEM.

Veja o artigo completo: PDF