Resumo Trabalho

ENVELHECER EM CIDADES RURAIS: TRANSTORNOS MENTAIS COMUNS EM PESSOAS IDOSAS E NA MATURIDADE

LUDWIG FELIX MACHADO LEAL, MÍSIA CAROLYNE PEREIRA DE MORAIS, KAROLINA MIRELLA OLIVEIRA PEREIRA COSTA, KÉSIA DE MACEDO REINALDO FARIAS LEITE e orientado por JOSEVÂNIA DA SILVA

ESTE ESTUDO TEM POR OBJETIVO ESTIMAR A PREVALÊNCIA DE TRANSTORNOS MENTAIS COMUNS EM PESSOAS COM 50 ANOS OU MAIS RESIDENTES EM CIDADES RURAIS.TRATA-SE DE UM ESTUDO EXPLORATÓRIO, EPIDEMIOLÓGICO, DESCRITIVO E DE CARÁTER TRANSVERSAL DE ABORDAGEM QUANTITATIVA. A AMOSTRA DESTE ESTUDO É CONSTITUÍDA POR 400 PESSOAS COM IDADES IGUAL OU SUPERIOR A 50 ANOS, RESIDENTES EM MUNICÍPIOS RURAIS DA PARAÍBA. FOI UTILIZADO COMO INSTRUMENTO DE COLETA DE DADOS: A) QUESTIONÁRIO SOCIODEMOGRÁFICO; B) SELF-REPORTINGQUESTIONNAIRE (SRQ-20). OS DADOS FORAM ANALISADOS ATRAVÉS DE ESTATÍSTICA DESCRITIVA E BIVARIADA. A PARTIR DAS ANÁLISES, VERIFICOU-SE UMA PREVALÊNCIA DE TRANSTORNOS MENTAIS COMUNS (TMC) DE 31% (N=122) ENTRE OS PARTICIPANTES. A MÉDIA TOTAL DO SRQ-20 FOI SIGNIFICATIVAMENTE MAIOR PARA O GRUPO DOS PARTICIPANTES COM SINTOMAS RELACIONADOS AO TMC (M=11,24; 2,61). AS PESSOAS COM TMC APRESENTARAM MAIORES MÉDIAS, COM DIFERENÇAS ESTATISTICAMENTE SIGNIFICATIVAS, NOSFATORES QUEIXAS SOMÁTICAS, PENSAMENTO DEPRESSIVO/ANSIOSO E A PERDA DA ENERGIA VITAL, QUANDO COMPARADO COM O GRUPO DE PESSOAS SEM O TMC.SE FAZ NECESSÁRIA A IDENTIFICAÇÃO PRECOCE DOS TRANSTORNOS MENTAIS COMUNS EM PESSOAS NA MATURIDADE E VELHICE, UMA VEZ QUE ESTE CONJUNTO DE SINTOMAS IMPACTAM NO EXERCÍCIO DAS ATIVIDADES DIÁRIAS E SÃO, POR VEZES, CONFUNDIDOS COMO SINTOMAS “PRÓPRIOS” DA VELHICE.

Veja o artigo completo: PDF