Resumo Trabalho

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DOS/AS IDOSOS/AS DE DIFERENTES CLASSES SOCIAIS SOBRE QUALIDADE DE VIDA

SILVIA CAVADINHA CÂNDIDO DOS SANTOS, JOSEANA MARIA SARAIVA, IEDA LITWAK DE ANDRADE CEZAR e orientado por JOSEANA MARIA SARAIVA e orientado por JOSEANA MARIA SARAIVA

O conceito sobre qualidade de vida vem sendo largamente difundido e utilizado na sociedade de consumo contemporânea, segundo os estudos, de forma indiscriminada e às vezes ambíguas. Em relação ao processo de envelhecimento com qualidade de vida, os estudos reforçam a necessidade de se estudar esse fenômeno a partir do ponto de vista dos/as próprios idosos/as, isto porque quando a investigação sobre qualidade de vida se fundamenta na visão do investigado/a, há uma significação do seu valor e o reconhecimento de que qualidade de vida é o que se espera sempre alcançar, sobretudo, no processo de envelhecimento. Os/as idosos/as precisam ter a oportunidade de expressar os seus sentimentos, saber dizer o que querem, o que precisam fazer, ou o que desejam consumir. É nessa direção que os/as pesquisadores/as reforçam a necessidade de aprofundar o conhecimento sobres estes fenômenos a partir da visão de mundo dos/as idosos/as. Nessa perspectiva, este estudo tem como objetivo compreender as representações sociais de idosos/as das classes sociais A, B, C, D e E da cidade de Recife sobre o termo qualidade de vida e suas manifestações no processo de envelhecimento. Trata-se de estudo de abordagem qualitativa, de caráter explicativo e de tipologia estudo de caso, realizado com 40 idosos/as de Recife-PE. Os resultados mostram que a visão que os/as idosos/as tem sobre qualidade de vida tem relação direta com a classe social que pertencem, padrões de consumo e sobretudo, com o contexto socioeconômico, cultural e o sistema de valores de onde o idoso/as está inserido.

Veja o artigo completo: PDF