Resumo Trabalho

A INTERFERÊNCIA DO MEIO NAS ALTERAÇÕES PSICOLÓGICAS QUE INDUZEM A PRÁTICA SUICIDA ENTRE IDOSOS

PALLOMA ABREU TAVARES, RAFAELA MARIA MARTINS QUEIROZ e orientado por ALISSON CLEITON CUNHA MONTEIRO

ESTE ARTIGO VISA A EXPLANAÇÃO SOBRE OS ASPECTOS PSICOLÓGICOS QUE CORROBORAM PARA A INCIDÊNCIA DA PRÁTICA SUICIDA ENTRE INDIVÍDUOS DA TERCEIRA IDADE. ASSIM, REVISANDO SISTEMATICAMENTE 10 ARTIGOS SELECIONADOS NA BIBLIOTECA VIRTUAL DE SAÚDE (BVS) POR MEIO DE CRITÉRIOS DE INCLUSÃO E EXCLUSÃO, DESPRENDE-SE QUE O CONTEXTO QUE CERCEIA O IDOSO INTERFERE DESENCADEANDO FATORES PSÍQUICOS QUE O IMPULSIONAM A MORTE AUTOINFLINGIDA. DESSA FORMA, OBSERVANDO A REALIDADE DE INSERÇÃO DA POPULAÇÃO GERIÁTRICA APREGOADA SINGULARMENTE POR CADA TEXTO DESTACADO, EVIDENCIA-SE A CORRELAÇÃO DOS FATORES DE EMERSÃO DE FRAGILIDADES PSICOLÓGICAS EM SENIS DERIVADOS DA AUSÊNCIA DE AFETIVIDADE, SOLIDÃO, SENTIMENTO DE INVALIDEZ, ANSIEDADE QUANTO AO ESTIGMA DE MORTE IMINENTE, DEPRESSÃO, TRANSTORNOS MENTAIS, AUTOCULPABILIZAÇÃO PELO PRESENTE, VULNERABILIDADE ORIGINADA DA PERSISTENTE EXCLUSÃO SOCIAL E IMPOTÊNCIA QUANTO AO DEFICIENTE ACOLHIMENTO PROFISSIONAL DO IDOSO COM IDEAÇÃO SUICIDA. NESSE CONTEXTO, EXPLICITA-SE A ESSENCIALIDADE DA EFETUAÇÃO DO PRESENTE TRABALHO NA PORMENORIZAÇÃO DE FONTES DE CONHECIMENTO QUE ESTABELECEM OS FUNDAMENTOS DA AUTOQUÍRIA ENTRE IDOSOS, PARA, ASSIM, ATIVAR A CONSTRUÇÃO DE ESTRATÉGIAS PARA A PREVENÇÃO DE TAL PRÁTICA E EFETIVAR A PROMOÇÃO DE QUALIDADE DE VIDA PELA DESCONTINUIDADE DE INTERFERÊNCIAS QUE PREJUDICAM O CARÁTER PSICOLÓGICO, INDUZINDO O AUTOCÍDIO NA IDADE MADURA.

Veja o artigo completo: PDF