Resumo Trabalho

PROCEDIMENTOS PARA A MELHORIA DA SAÚDE FÍSICA E PSICOSSOCIAL DE IDOSOS INSTITUCIONALIZADOS

MITSLAV DE LUNA NÓBREGA, RENATA AMORIM DE ANDRADE e orientado por VERÔNICA LÚCIA DO REGO LUNA e orientado por VERÔNICA LÚCIA DO REGO LUNA

O internamento em Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs) destina-se a uma parcela carente e tem sido usado como estratégia paliativa, tendo em vista a falta de condições da família e do poder público para atender à velhice. A partir da análise do envelhecimento no contexto das ILPIs no Brasil e das principais intervenções na área da saúde física e psicossocial, pretende-se refletir e sugerir mudanças na dinâmica dessas instituições para a melhoria da qualidade de vida dos idosos. Trata-se de uma revisão da literatura científica sobre práticas destinadas ao idoso, considerando alguns trabalhos produzidos no país nos últimos dez anos. Foram selecionados sete trabalhos focados na dimensão saúde física e quatro na dimensão psicossocial: Efeitos de um programa de fisioterapia preventiva; Benefícios físicos e motores da prática do pilates e desempenho funcional em atividades da vida diária; Programa de ensino, pesquisa e extensão para sensibilização, expressividade de pensamentos e emoções e atividades físicas destinados a idosos da comunidade e de uma ILPI; Relação entre nível de atividade física e desempenho em funções psicológicas (memória declarativa e emocional); Efeito da terapia do humor (médicos vestidos de palhaço) no combate à depressão em idosos; Relação entre qualidade de vida, atividade recreativa e felicidade; Treino de memória e desempenho em testes de avaliação psicológica e estímulo cognitivo. Este levantamento possibilitou refletir sobre a variedade de práticas para benefício dos idosos, das mais essenciais às mais dinâmicas, que poderiam ser utilizadas com êxito no cuidado do idoso institucionalizado. Sabe-se que na realidade do Brasil há poucos recursos humanos para o funcionamento e materiais para a manutenção das ILPIs. Estas sobrevivem principalmente por doações, ou diretamente pelo apoio do Estado. Os gestores das ILPIs e profissionais ligados à causa do idoso devem buscar mais apoio da sociedade e da classe política para obter recursos que possibilitem a adoção de novas técnicas como as que mostradas nesse trabalho em busca da à saúde física e psicossocial dos idosos.

Veja o artigo completo: PDF