Resumo Trabalho

O CONHECIMENTO DE IDOSOS EM RELAÇÃO À SÍNDROME DA IMUNODEFICIÊNCIA HUMANA

MARINA RODRIGUES CARVALHO e orientado por ANDREIVNA KHARENINE SERBIM e orientado por ANDREIVNA KHARENINE SERBIM

Em sua atual tendência de disseminação, a Síndrome da Imunodeficiência Humana (AIDS) passou a atingir parcelas da população antes desconsideradas nas iniciativas de prevenção e promoção, por consequência dos baixos índices de acometimento no passado. Nesse sentido, houve um aumento considerável e crescente no número de idosos portadores desta síndrome, onde se destaca como uma das causas desta situação o conhecimento superficial e fragmentado dos idosos quanto às diversas nuances da doença em questão. Sendo assim, o presente trabalho teve como objetivo principal identificar o conhecimento de idosos sobre a natureza, transmissão, prevenção e acometimento da AIDS. Tratando-se de um estudo quantitativo de caráter descritivo, exploratório e transversal, realizado na Associação dos Aposentados Pensionistas e Idosos de Arapiraca (AAPIAR), Estado de Alagoas, com 82 idosos com idade acima de 60 anos que frequentavam a instituição em questão. Mediante os resultados da pesquisa concluiu-se que embora exista o conhecimento sobre a temática este se apresenta extremamente restrito e fragmentado para os sujeitos. De maneira que se notou, portanto, que a lacuna aberta pelos serviços formais de saúde, ao deixar de abordar temas como sexualidade e profilaxia de IST, acarretou na formação de um conhecimento precário no que diz respeito ao HIV/AIDS, onde tal malefício implica, por sua vez, em uma condição de vulnerabilidade para os idosos, estando sujeitos a adquirir a enfermidade em questão, uma vez que estes têm vida sexual ativa, mas não mantém os cuidados necessários pra prevenção desta infecção.

Veja o artigo completo: PDF