Resumo Trabalho

PERCEPÇÃO DE FAMILIARES DE IDOSOS COM CÂNCER SOBRE OS CUIDADOS PALIATIVOS

LAURA DE SOUSA GOMES VELOSO, MARIA DAS GRAÇAS DUARTE MIGUEL, HAYDÊE CASSÉ DA SILVA, KAROLINE DE LIMA ALVES e orientado por ANTONIA OLIVEIRA SILVA e orientado por ANTONIA OLIVEIRA SILVA

Trata-se de um estudo exploratório, de corte transversal, e abordagem qualitativa, que teve por objetivo conhecer a percepção de familiares de idosos com câncer sobre os cuidados paliativos. Foram realizadas entrevistas em profundidade com 04 cuidadores de idosos com câncer em fase terminal que se encontravam internados no Hospital Padre Zé, no município de João Pessoa, Paraíba, Brasil. Para realizar a coleta de dados, foi utilizado um questionário para caracterização sociodemográfico e uma entrevista semi-estruturada, composto por 11 perguntas simples e diretas, que buscavam o significado da fisioterapia e dos cuidados paliativos relacionados ao envelhecimento terminal, que abordavam desde a conceituação da velhice, câncer e cuidados paliativos. Os dados foram analisados através da Análise Categorial Temática. Verificou-se que duas categorias de discurso emergiram das entrevistas, a saber: Categoria 1 - Idoso Terminal e a Iminência da morte e a Categoria 2 - Desconhecimento do significado de dos cuidados paliativos. Os relatos dos participantes da pesquisa reforçam a ideia de que as práticas terapêuticas necessitam transpor os limites da tecnicidade e de aproximar suas práxis da concepção de cuidado cujo foco é o indivíduo em seus aspectos biopsicossociais, principalmente quando associada à velhice. Observou-se que os conteúdos de forte conotação social foram encontrados nos conteúdos assimilados, envolvendo os limites entre a terminalidade do ciclo de vida e as angústias e dúvidas dos cuidadores sobre a morte e o morrer, traduzidas em dificuldades psicossociais do atendimento à pessoa idosa com câncer.

Veja o artigo completo: PDF