Resumo Trabalho

PERFIL SOCIODEMOGRÁFICO E A SINTOMATOLOGIA DEPRESSIVA EM PESSOAS IDOSAS NO CONTEXTO DA ATENÇÃO BÁSICA

LAURA DE SOUSA GOMES VELOSO, MARIA DAS GRAÇAS DUARTE MIGUEL, KAROLINE DE LIMA ALVES, BRUNO HENRIQUE FERREIRA FREIRE e orientado por MARIA ADELAIDE SILVA PAREDES MOREIRA e orientado por MARIA ADELAIDE SILVA PAREDES MOREIRA

Trata-se de um estudo exploratório, de corte transversal, e abordagem quantitativa, teve por objetivo descrever o perfil sociodemográfico e a presença de sintomas depressivos de idosos assistidos pela Atenção Básica, no município de João Pessoa, Paraíba. O presente estudo incluiu 234 pessoas com mais de 60 anos, de ambos os sexos, assistidos pelas equipes de saúde da Estratégia Saúde da Família Grotão I, II e III, e a Comunidade Maria de Nazaré, no município de João Pessoa, Paraíba, Brasil. Os dados foram coletados nas respectivas unidades de saúde, através de uma entrevista semiestruturada, composta pela caracterização sociodemográfica pela Escala de Depressão Geriátrica (GDS-15); posteriormente, os referidos dados foram processados pelo software SPSS versão 21.0, permitindo a análise descritiva e inferencial. Verificou-se que 38% (n=88) dos idosos participantes apresentaram sintomas sugestivos de depressão, com prevalência entre as mulheres, na faixa etária entre 60 a 69 anos. Os dados do presente estudo correlacionam-se entre si, e indicam que a presença dos sintomas depressivos está associada significativamente a faixa etária, com p-valor de 0,020; então, é possível concluir que o avanço da idade influencia positivamente na tendência ao aparecimento de sintomas depressivos do idoso. Dessa forma, torna-se indispensável o amplo olhar e multidimensional dos profissionais de saúde para o direcionamento adequado da linha de cuidados ao idoso assistido na Atenção Básica, desde a avaliação à construção de propostas terapêuticas, enfatizando a interface entre os aspectos biopsicossociais associados à velhice ao conceito de saúde plena.

Veja o artigo completo: PDF