Resumo Trabalho

EDUCAÇÃO, UNIVERSIDADE ABERTA PARA PESSOA IDOSA E QUALIDADE DE VIDA: ELEMENTOS PARA O DEBATE

FABIANA SOARES DE ALMEIDA, DÉBORA LOPES DOS SANTOS , FÁTIMA EUGÊNIA DE ARAÚJO SILVA, REGINA LÚCIA ALVES DA COSTA

Nesse estudo, foi abordada “A importância da educação, universidade aberta para qualidade de vida da pessoa idosa”, tendo como objetivos específicos identificar os motivos que levam as pessoas idosas a participar da universidade aberta e analisar os reflexos deste na vida pessoal e social dos sujeitos desse estudo. Este estudo é de natureza qualitativa, exploratória e de campo. Para análise dos dados foi utilizado o método dialético por fornecer bases para uma interpretação dinâmica e totalizante da realidade. O presente estudo foi realizado no período de setembro a novembro de 2015. Este trabalho aponta que o envelhecimento é um processo inevitável, e na sociedade brasileira é cercado de estereótipos e preconceitos como: incapaz, trapo velho, improdutivo e até mesmo como um problema social. Para coleta de dados fez-se uso dos seguintes instrumentos: roteiro de entrevista, documentos do programa e literatura que trabalham essa temática. De acordo com o estudo realizado constatou-se que a universidade aberta denominado de programas e projetos de extensão universitária para idosos vem contribuindo significativamente com a qualidade de vida dos seus participantes por meio de uma educação gerontológica e da convivência entre gerações. Assim, pretende-se contribuir para uma melhor compreensão sobre o processo de envelhecimento da pessoa idosa e ao mesmo tempo, ultrapassar a visão estigmatizaste e equivocada que o envelhecimento é um problema.

Veja o artigo completo: PDF