Resumo Trabalho

EDUCAÇÃO EM SAÚDE PARA CUIDADORES INFORMAIS DE IDOSOS: UMA REVISÃO INTEGRATIVA

CAROLINA ROSENDO DOS SANTOS, ELISâNGELA BENTO SILVA, JOSÉ BONIFÁCIO DO NASCIMENTO JÚNIOR, ROSALBA LINS SANTOS e orientado por CAIO VINÍCIUS DA SILVA

O CUIDADOR INFORMAL DE IDOSOS SÃO COMUMENTE VISTOS COMO INDIVÍDUOS DESPREPARADOS EM SUAS AÇÕES NO ATO DO CUIDAR, PODENDO OCASIONAR PROBLEMAS COMO CONSTRANGIMENTO, ESTRESSE, TENSÃO, FRUSTRAÇÃO, FADIGA, REDUÇÃO DO CONVÍVIO, DEPRESSÃO E DIMINUIÇÃO DA AUTOESTIMA, QUE PREJUDICAM NO TRATAMENTO À PESSOA IDOSA E NO CONVÍVIO COM OS FAMILIARES. O PRESENTE TRABALHO TEM COMO OBJETIVO DESCREVER RECOMENDAÇÕES SOBRE COMO O ENFERMEIRO PODE MELHORAR A ASSISTÊNCIA DOMICILIAR DO CUIDADOR INFORMAL DE IDOSOS. FOI REALIZADA UMA PESQUISA BIBLIOGRÁFICA INTEGRATIVA REALIZADA NAS BASES DE DADOS BDENF, LILACS E MEDLINE, FORAM UTILIZADOS OS DESCRITORES “CUIDADOR AND SAÚDE AND IDOSO AND EDUCAÇÃO”, NA BUSCA FORAM OBTIDOS 18 ARTIGOS, DOS QUAIS 7 ATENDIAM AOS OBJETIVOS E CRITÉRIOS DE INCLUSÃO/EXCLUSÃO. O CUIDADOR INFORMAL POR PRESTAR A FUNÇÃO DE CUIDAR A UMA PESSOA PRÓXIMA, APRESENTA MAIORES SINAIS DE SOBRECARGA, DESGASTE FÍSICO E EMOCIONAL É NECESSÁRIO VOLTAR O OLHAR NÃO SÓ AO IDOSO QUE PRECISA DE CUIDADOS MAS TAMBÉM AO CUIDADOR INFORMAL. DESSA FORMA, OBSERVA-SE O QUÃO É IMPORTANTE A PRESENÇA DA EQUIPE DE SAÚDE, PRINCIPALMENTE DO ENFERMEIRO NO QUE DIZ RESPEITO AO APOIO E DESENVOLVIMENTO DA CAPACIDADE DE CUIDADO NO FAMILIAR QUE DESEMPENHA ESSA FUNÇÃO.

Veja o artigo completo: PDF