Resumo Trabalho

GRUPO DE APOIO A IDOSOS TABAGISTAS E INTERVENÇÃO MULTIDISCIPLINAR

ROSÂNGELA PAULA DE SOUZA, ROBERTA MACHADO ALVES, ANA KARINA DA CRUZ MACHADO e orientado por ANA KARINA DA CRUZ MACHADO

A ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE (OMS) IDENTIFICA O TABAGISMO COMO A PRINCIPAL CAUSA EVITÁVEL DE DOENÇA, INCAPACIDADE E MORTE. DE ACORDO COM O INSTITUTO NACIONAL DO CÂNCER (INCA), O TABAGISMO ESTÁ ENTRE AS PRINCIPAIS CAUSAS DE MORTALIDADE NO MUNDO, PRINCIPALMENTE ENTRE OS IDOSOS DE MODO GERAL, E O CIGARRO É RESPONSÁVEL POR DOENÇAS, TAIS COMO: CÂNCER NA GARGANTA, CÂNCER DE PULMÃO, DOENÇAS PULMONARES CRÔNICAS, ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL (AVC) E DOENÇAS CARDIOVASCULARES. O PRESENTE TRABALHO VISA DISCORRER A EFICÁCIA DOS GRUPOS DE APOIO A IDOSOS TABAGISTAS E A INTERVENÇÃO DA EQUIPE MULTIDISCIPLINAR NESSE PROCESSO. A METODOLOGIA ESCOLHIDA SE TRATA DE UMA REVISÃO DE LITERATURA, COM PESQUISA NAS BASES DE DADOS SCIENTIFIC ELETRONIC LIBRARY ONLINE - SCIELO, PORTAL CAPES, MINISTÉRIO DA SAÚDE, INSTITUTO NACIONAL DO CÂNCER – INCA, INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE E ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE - OMS. CONCLUIU-SE, ATRAVÉS DA LITERATURA CONSULTADA, QUE O TABAGISMO É UM DOS MAIORES FATORES DE RISCO PARA A MORTE PRECOCE EM IDOSOS, ALÉM DE SER A CAUSA PRINCIPAL DE INÚMERAS DOENÇAS. OS RESULTADOS APONTAM QUE O DESEJO DE PARAR DE FUMAR É MAIOR ENTRE AQUELES QUE RECONHECEM O VÍCIO COMO PREJUDICIAL À SAÚDE, NO ENTANTO A INTERRUPÇÃO DO HÁBITO DE FUMAR, CAUSA ABSTINÊNCIA E ESSE PROCESSO DEVE SER ESTIMULADO E ACOMPANHADO POR GRUPOS DE APOIO E TERAPÊUTICOS NA SAÚDE, CONTRIBUINDO ASSIM PARA A REDUÇÃO DO RISCO DE MORTE E MELHORIA DA CONDIÇÃO GERAL DE SAÚDE DA PESSOA IDOSA.

Veja o artigo completo: PDF