Resumo Trabalho

APLICAÇÃO DE METODOLOGIAS ATIVAS NA ABORDAGEM DA VIOLÊNCIA AUTONEGLIGÊNCIA À PESSOA IDOSA

JEYSICA PALOMA MEDEIROS DOS SANTOS, LETÍCIA DE SOUSA EDUARDO, THAMIRES REGINA MATIAS BEZERRA, MARIA JEANNY DE ALBUQUERQUE e orientado por PAULA FRASSINETTI OLIVEIRA CEZÁRIO e orientado por PAULA FRASSINETTI OLIVEIRA CEZÁRIO

A autonegligência é uma forma grave e preocupante de violência, uma vez que é caracterizada como o comportamento de um idoso que ameaça sua própria segurança ou saúde, pela recusa ou fracasso de prover a si próprio o cuidado adequado. Isso ocorre muitas vezes devido a alguns fatores tais como: morar sozinho, ser portador de demências ou de distúrbios psiquiátricos, ser alcoólatra, isolar-se socialmente, como também está associada à perda da autoestima, por se considerar inútil e vai se deixando morrer. O presente estudo tem como objetivo relatar a experiência vivenciada pelos graduandos do curso de enfermagem acerca da ação educativa realizada através do círculo de cultura com idosos residentes em um conjunto habitacional, localizado no alto sertão paraibano, tendo como foco discutir com os idosos acerca da autonegligência à pessoa idosa. Trata-se de um estudo descritivo, tipo relato de experiência, desenvolvido por acadêmicos do curso Bacharelado em Enfermagem. O presente relato foi realizado com 15 idosos beneficiados pelo programa habitacional do Estado da Paraíba no dia 15 de agosto de 2017. Em relação ao desenvolvimento da ação educativa, a mesma iniciou-se com a realização de algumas perguntas referentes à temática, a fim de investigar os conhecimentos prévios que os idosos possuíam. Após isso, iniciou-se com uma dinâmica intitulada “Para quem você tira o chapéu?”, na qual foi utilizado um espelho colado no fundo de um chapéu. Essa dinâmica proporcionou uma participação ativa dos idosos, uma vez que eles puderam expressar suas inúmeras qualidades e atendeu ao objetivo inicial proposto que era justamente elevar a autoestima deles. Os idosos relataram suas experiências e também nos contaram histórias de seus conhecidos que já foram vítimas de algum tipo de violência. A utilização dessa metodologia ativa na abordagem da violência autonegligência proporcionou uma aprendizagem satisfatória aos idosos, visto que ela atua melhorando a qualidade da educação em saúde e, indiretamente, melhorar a assistência em saúde à população. Portanto, o desenvolvimento do presente estudo contribuiu de maneira significativa, uma vez que os idosos participaram ativamente, demonstraram um conhecimento prévio acerca das temáticas propostas, e nos relataram suas experiências, histórias, além de permitir uma troca mútua de saberes. Entretanto, torna-se necessário a realização de novas pesquisas que possam ajudar a revelar o problema de uma forma mais abrangente, tendo em vista que no desenvolvimento desta ação, foi-se observada à escassez de dados epidemiológicos atualizados que expressem a verdadeira dimensão estatística do problema, além da ausência de exploração científica minuciosa acerca da violência autonegligência.

Veja o artigo completo: PDF