Resumo Trabalho

COMPORTAMENTO EPIDEMIOLÓGICO DA INFECÇÃO PELOS VÍRUS DA HEPATITE B E C EM IDOSOS NO ESTADO DA PARAÍBA

BEATRIZ PEREIRA ALVES, JORGE DANIEL LUCENA DE SANTANA, JOSEPH GABRIEL CARDOSO DO NASCIMENTO, PEDRO TIAGO CAMPOS MOTA NUNES e orientado por SÁVIO BENVINDO FERREIRA e orientado por SÁVIO BENVINDO FERREIRA

As hepatites são infecções sistêmicas caracterizadas por inflamação e necrose das células hepáticas, sendo consideradas como doenças de notificação compulsória. São conhecidos cinco tipos de hepatite: A, B, C, D e E. Dentre os fatores causadores dessa patologia, o mais frequente é a infecção por vírus hepatotrópicos. Devido ao aumento da população idosa e de casos de IST’s nessa faixa etária populacional, o presente estudo tem como objetivo verificar o comportamento epidemiológico da infecção pelos vírus da hepatite B e C em idosos no estado da Paraíba. O desenvolvimento desta pesquisa ocorreu com base documental, descritiva, retrospectiva e através da abordagem quantitativa, utilizando somente casos de hepatite em pessoas com idade igual ou superior a 60 anos registradas no DATASUS entre 2011 e 2015. Nesse período foram registrados 2.290 casos de hepatites virais, sendo 131 dos tipos B e C, e com maior frequência no sexo masculino. A maior parte dos casos registrados (56,1%) possui fonte de infecção desconhecida, porém, dentre as fontes identificadas a via sexual foi a mais frequente (21,5%), sendo a Hepatite C mais incidente (63,3%) em comparação ao tipo B (36,7%). As poucas informações encontradas sugerem a escassez de pesquisas voltadas às infecções de hepatite na população idosa no estado da Paraíba. Portanto, acredita-se ser necessária a execução de mais estudos, para que os dados disponibilizados possam ser refutados ou corroborados e o desenvolvimento de ações visando à prevenção seja mais efetivo.

Veja o artigo completo: PDF