Resumo Trabalho

RELATO DE EXPERIÊNCIA: NÚCLEO DE ESTUDOS DA PESSOA IDOSA DA UFJF/GV- AÇÕES EDUCATIVAS E PREVENTIVAS EM CÂNCER DE PELE

REGINA GENDZELEVSKI KELMANN, ANDRÉIA CRISTIANE CARRENHO QUEIROZ, CLARICE LIMA ALVARES DA SILVA

O Núcleo de Estudos da Pessoa Idosa (NEPI) da Universidade Federal de Juiz de Fora, foi criado em 2013 como um núcleo multidisciplinar e interdisciplinar, formado por docentes e estudantes dos cursos de Farmácia, Educação Física, Nutrição, Fisioterapia, Medicina e Odontologia da Universidade Federal de Juiz de Fora, Campus Governador Valadares (UFJF/GV). O NEPI é voltado para o ensino, pesquisa e extensão universitário, considerando o tema central Saúde do Idoso. Dentre as diferentes interfaces existentes no NEPI, destaca-se uma voltada para o cuidado com a pele. Sabe-se que a pele é o limite anatômico e uma barreira de proteção contra ataques físicos, químicos e contra microorganismos para o corpo humano. No indivíduo idoso todas as funções da pele decaem tornando-a mais frágil, mais sujeita às agressões do meio ambiente. Além disso, as neoplasias cutâneas atingem cada vez mais indivíduos idade superior à 60 anos, principalmente em função da longevidade mas também pelo estilo de vida, sendo o principal fator de risco associado aos cânceres de pele a exposição excessiva aos raios solares. O reconhecimento precoce das lesões tem impacto na efetividade do tratamento, na prevenção de sequelas e em maior índice de controle e/ou cura. Entretanto, problemas de visão, a falta de costume em examinar a própria pele costumam ser obstáculo para a detecção precoce, que impede os idosos de receberem tratamento precocemente. Nesse contexto, a realização de atividades de conscientização em relação aos cuidados com a pele é de extrema relevância e constitui um dos enfoques do NEPI na busca do incentivo do envelhecimento ativo e saudável. Assim, foram desenvolvidas com idosos participantes de Feiras de Saúde e com idosos inseridos no Programa Sesc Mais Grupos, na cidade de Governador Valadares, Minas Gerais. As atividades educativas e preventivas relacionadas ao câncer de pele se dividem em três etapas: (1) Orientação sobre os efeitos nocivos ocasionados pela exposição solar; (2) Orientação sobre o uso correto dos fotoprotetores; (3) Capacitação para realização do autoexame da pele para detecção de lesões cutâneas. Após a participação dos idosos na primeira etapa da atividade, os participantes puderam compreender os efeitos da exposição solar e como se proteger dos efeitos nocivos do sol. Na a segunda etapa, os participantes, manusearam diferentes fotoprotetores disponíveis no mercado, puderam compreender o que significa Fator de Proteção Solar (FPS) e Fator de Proteção UVA, e aplicar a quantidade recomendada de produto. Na terceira, e última, etapa da atividade, os idosos foram capacitados a realização do autoexame da pele, realizando a verificação de lesões cutâneas e orientados a realizar o autoexame da pele periodicamente. Com a realização da atividade proposta, percebe-se que atividades educativas voltadas à saúde da pessoa idosa trazem uma nova perspectiva sobre a saúde e qualidade de vida para o idoso.

Veja o artigo completo: PDF