Resumo Trabalho

EFEITOS DE UM ESQUEMA DE ATIVIDADE FÍSICA NA COORDENAÇÃO MOTORA DE IDOSOS

JOSÉ MAXUELL VIEIRA LOPES DA SILVA, AGAMENON PAULINO TORRES BRASIL, WILLAS FERREREIRA, KEROLAINY LIMA GUEDES e orientado por MARIA GORETTI DA CUNHA LISBOA

O ESTUDO TEVE COMO OBJETIVO ANALISAR OS EFEITOS DE UM ESQUEMA DE ATIVIDADE FÍSICA NA COORDENAÇÃO MOTORA DE IDOSOS ACIMA DOS 60 ANOS DE IDADE. PARTICIPARAM DO ESTUDO IDOSOS PERTENCENTES AO PROGRAMA DE EXTENSÃO UNIVERSIDADE ABERTA NO TEMPO LIVRE - DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA DA UEPB, CAMPUS I, PRATICANTES DE MUSCULAÇÃO. PARA REALIZAÇÃO DA PESQUISA, FORAM REALIZADAS AS SEGUINTES ETAPAS: A) ASSINATURA DO TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO; B) ANAMNESE E QUESTIONÁRIO DE BAECKE MODIFICADO PARA IDOSOS-QBMI (VOORRIPS ET AL., 1991); C) VERIFICAÇÃO ESPECIFICAMENTE DA CAPACIDADE FUNCIONAL, COORDENAÇÃO MOTORA FINA E GLOBAL, PRÉ E PÓS INTERVENÇÃO, ATRAVÉS DO TESTE DE AAHPERD E DO TESTE DE COORDENAÇÃO ÓCULO-MANUAL DE ANDREOTTI E OKUMA, (1999) E D) PROGRAMA DE MUSCULAÇÃO FOCADO NO DESENVOLVIMENTO DA FORÇA MUSCULAR E COORDENAÇÃO MOTORA, PRINCIPALMENTE, DOS MEMBROS SUPERIORES, A INTENSIDADE FOI MEDIDA ATRAVÉS DA PERCEPÇÃO FÍSICA DO ESFORÇO E AUMENTADA GRADATIVAMENTE RESPEITANDO A INDIVIDUALIDADE DE CADA PARTICIPANTE. AS INFORMAÇÕES ESTATÍSTICAS FORAM OBTIDAS POR MEIO DA MÉDIA E DESVIO PADRÃO, PARA VARIÁVEIS NUMÉRICAS. UTILIZOU-SE O TESTE T-STUDENT PARA COMPARAR AS CARACTERÍSTICAS AMOSTRAIS. EM TODAS AS ANÁLISES FOI UTILIZADO O NÍVEL DE SIGNIFICÂNCIA P<0,05, COM INTERVALO DE CONFIANÇA DE 95%. APÓS A INTERVENÇÃO OBSERVOU-SE UMA MELHORA NA COORDENAÇÃO MOTORA DE 1,78 SEGUNDOS NO TESTE ÓCULO MANUAL E 1,35 SEGUNDOS NO TESTE DE HABILIDADES MANUAIS. CONCLUIU-SE QUE QUANTO MAIOR O NÍVEL DE ATIVIDADE FÍSICA, MELHORES OS NÍVEIS DE COORDENAÇÃO MOTORA E MAIOR AUTONOMIA E QUE O PROGRAMA DE MUSCULAÇÃO APRESENTOU MELHORIA DOS ESCORES DOS TESTES DE COORDENAÇÃO MOTORA, MOSTRANDO-SE EFETIVO.

Veja o artigo completo: PDF