Resumo Trabalho

EFEITOS DA ETCC A LONGO PRAZO NA MEMÓRIA DE PACIENTES COM DA

CAROLINA DIAS DE CARVALHO, KARINA VIEIRA DA COSTA, SILMARA FREITAS DOS SANTOS, CLÉBYA CANDEIA DE OLIVEIRA MARQUES e orientado por SUELLEN ANDRADE MARINHO

A DOENÇA DE ALZHEIMER (DA) É UMA DOENÇA NEURODEGENERATIVA, CRÔNICA E PROGRESSIVA, QUE ACARRETA DECLÍNIO NAS FUNÇÕES CEREBRAIS E INTERFERE DIRETAMENTE NA QUALIDADE DE VIDA DO INDIVÍDUO. CARACTERIZASE POR SER A MANIFESTAÇÃO MAIS COMUM DE DEMÊNCIA EM IDOSOS E SUA PREVALÊNCIA AUMENTA ACENTUADAMENTE COM A IDADE. APRESENTA UMA ETIOLOGIA DESCONHECIDA, E EM VIRTUDE DISSO, NENHUM TRATAMENTO ATÉ AGORA É CAPAZ DE PROMOVER A SUA CURA. EM DECORRÊNCIA DO ALTO CUSTO E INÚMEROS EFEITOS ADVERSOS DOS MEDICAMENTOS, SUSTENTA-SE A INVESTIGAÇÃO DE ABORDAGENS NÃO-FARMACOLÓGICAS, DENTRE ELAS, A ESTIMULAÇÃO TRANSCRANIANA POR CORRENTE CONTÍNUA (ETCC), PARA ATUAR COMO COADJUVANTE AO TRATAMENTO FARMACOLÓGICO. SENDO ASSIM, O PRESENTE ESTUDO PRETENDE AVALIAR OS EFEITOS A LONGO PRAZO DA ETCC NA MEMÓRIA DE PACIENTES COM DIAGNÓSTICO DE DA NO ESTÁGIO LEVE. FOI REALIZADO UM ESTUDO PILOTO DO TIPO ENSAIO CLÍNICO, PLACEBO-CONTROLADO, DUPLO-CEGO E ALEATORIZADO, COM 7 PACIENTES NOS ESTÁGIOS LEVE DA DA, SUBMETIDOS A SESSÕES DE ETCC ATIVA. PARA ANÁLISE DOS EFEITOS NA MEMÓRIA, FOI EMPREGADO O MINI EXAME DO ESTADO MENTAL (MEEM). NOS RESULTADOS OBTIDOS NÃO FOI OBSERVADA MELHORA ENTRE OS ESCORES OBTIDOS NA AVALIAÇÃO PRÉ-TRATAMENTO E NO PÓS-TRATAMENTO NA FASE 1 DO FOLLOWUP E NEM APÓS 2 MESES DA PRIMEIRA APLICAÇÃO (P > 0,05). DESTA FORMA, EM VIRTUDE DAS LIMITAÇÕES DO ESTUDO, MAIS PESQUISAS QUE ABORDEM OS EFEITOS A LONGO PRAZO DA ETCC NA DA SÃO NECESSÁRIAS.

Veja o artigo completo: PDF