Resumo Trabalho

SOBRECARGA DE CUIDADORES FAMILIARES DE IDOSOS NO CONTEXTO DA DEPENDÊNCIA FUNCIONAL

RENATO NOVAES CHAVES, MATHEUS SOUZA SANTANA, ALESSANDRA SOUZA DE OLIVEIRA e orientado por LUCIANA ARAÚJO DOS REIS e orientado por LUCIANA ARAÚJO DOS REIS

O objetivo do artigo foi avaliar a sobrecarga dos cuidadores familiares de idosos com dependência funcional. E específico, avaliar o perfil do cuidador familiar quanto às condições de saúde, tempo de dedicação ao cuidado e atividades do cuidado. Trata-se de uma pesquisa do tipo exploratória, descritiva, com abordagem quantitativa e de corte transversal. Realizada em quatro unidades do Programa de Saúde da Família (PSF) de uma cidade do interior da Bahia, com 52 idosos e seus cuidadores familiares. Foram utilizados como instrumento de coleta de dados a escala de Barthel, um questionário semiestruturado e o Questionário de Avaliação da Sobrecarga do Cuidador Informal (QASCI). Os dados foram tabulados a partir do programa SPSS, sendo feita análise estatística descritiva. Os resultados apontam prevalência de (54%) dos idosos tem mais de 80 anos, (78%) são do sexo feminino e 62% viúvos(as). Já os cuidadores são (70%) na faixa etária de 36 a 45 anos, 64% do sexo feminino e (72%) casadas ou com união estável. Com relação a funcionalidade, 38% dos idosos são totalmente dependentes. Na avaliação dos itens do QASCI, os níveis altos de sobrecarga se concentram no domínio Mecanismo de Eficácia e de Controle (82%), no Suporte Familiar (90%) e na Satisfação com o Papel e com o Familiar (86%). Desse modo deve-se ter uma atenção maior voltada ao cuidador familiar, entendendo as dificuldades físicas, sociais e emocionais que são exigidas no processo de cuidar do idoso com dependência funcional.

Veja o artigo completo: PDF