Resumo Trabalho

A ENFERMAGEM FRENTE À VIOLÊNCIA FÍSICA CONTRA O IDOSO: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

GISELLY CAVALCANTE RAMALHO, LETÍCIA DE SOUSA EDUARDO, JOVELINA FERNANDES DOS SANTOS, THAYNARA MARIA OLIVEIRA DE ALBUQUERQUE e orientado por PAULA FRASSINETTI OLIVEIRA CEZÁRIO e orientado por PAULA FRASSINETTI OLIVEIRA CEZÁRIO

O envelhecimento é um processo gradativo, sem retrocesso e traz consigo algumas modificações na vida da pessoa idosa, que muitas vezes acaba tornando-se pessoas fragilizadas e por consequentemente mais aptas a vulnerabilidade de atos de violência física, o que faz-se necessário que ocorra adaptação em todos os cenários de atenção à saúde do país, a fim de atender as reais necessidades desses indivíduos.O presente estudo tem como objetivo relatar a experiência vivenciada pelos graduandos do curso de enfermagem acerca da ação educativa realizada através do círculo de cultura com idosos residentes em um conjunto habitacional, localizado no alto sertão paraibano, tendo como eixo discutir com os idosos quanto às manifestações dos casos de violência física.Trata-se de um estudo descritivo, tipo relato de experiência, desenvolvido por discentes do curso Bacharelado em Enfermagem. O presente relato foi realizado com 15 idosos beneficiados pelo programa habitacional do Estado da Paraíba no dia 15 de agosto de 2017. No que tange ao desenvolvimento da atividade educativa, a mesma foi realizada inicialmente através do círculo de conversa com um grupo de 15 idosos, onde foi exposto o tema de violência física, através da utilização de metodologias ativas. O tema violência física foi explorado através de uma peça teatral, na qual foi realizado pelas discentes. O teatro é um tipo de metodologia ativa, na qual permite a interação entre o ator e a plateia. Desse modo, para que a mensagem seja transmitida de forma eficaz é necessário que o público compreenda a informação que é transmitida através da linguagem não verbal, por meio de expressões, movimentos, cenografia, visual e através da linguagem verbal. Além disso, foi realizado o círculo de cultura proposto por Paulo Freire, que proporciona o diálogo e a participação entre as pessoas envolvidas, gerando uma troca de experiências e colocando de lado os métodos tradicionais de educação. Na roda de conversa realizada, os idosos conversaram entre si, debateram o tema proposto, contaram experiências e até mesmo brincaram em alguns momentos de descontração. Portanto, a utilização de metodologia ativa nessa ação educativa possibilitou uma maior interação entre os participantes, mostrando, desse modo, a importância do círculo de cultura como um meio facilitador na educação, que atua possibilitando uma maior interação entre os envolvidos. A realização do presente estudo contribuiu de maneira significativa para os discentes, uma vez que a atuação junto com os idosos permitiu ajudá-los a reconhecer a violência física, bem às maneiras de denunciar, possibilitando, o rompimento da cadeia de violências acometidas a pessoa idosa. Ademais, possibilitou evidenciar o papel da enfermagem na contribuição da qualidade de vida, através das ações educativas e dos serviços prestados a essa população, sendo de grande importância a promoção e a prevenção de agravos à saúde, visto o maior contato desses profissionais com o paciente, permitindo maior reconhecimento dos sinais de violências.

Veja o artigo completo: PDF