Resumo Trabalho

PERCEPÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA DE IDOSOS COM DOENÇA DE ALZHEIMER APÓS UM PROGRAMA DE EXERCÍCIO FÍSICO

EMMANUEL DIAS DE SOUSA LOPES, BRUNO NAVES FERREIRA, JAIR SINDRA VIRTUOSO JUNIOR e orientado por FLÁVIA GOMES DE MELO COELHO e orientado por FLÁVIA GOMES DE MELO COELHO

Este estudo teve como objetivo comparar o relato do paciente e do respectivo cuidador familiar sobre a percepção geral de qualidade de vida (QV) do idoso com doença de Alzheimer (DA), antes e após um programa de 12 semanas de exercício físico multimodal com dupla tarefa. Os participantes foram idosos diagnosticados com DA (n=19), divididos em dois grupos: (a) grupo de idosos com DA participantes da intervenção (n=11) e (b) grupo de idosos com DA controle (n=8). Os pacientes foram recrutados através da divulgação do projeto de extensão “MoviMente – Exercício Físico para Idosos com Doença de Alzheimer” da UFTM. A intervenção foi realizada por meio de exercícios com estímulo às diversas capacidades físicas, tais como: fortalecimento muscular, equilíbrio, agilidade, coordenação motora e dupla tarefa. Cada aula teve duração de 60 minutos, realizadas três vezes por semana, em dias não consecutivos. As medidas de QV foram obtidas por meio da Escala de Avaliação da Qualidade de Vida na Doença de Alzheimer. Os resultados quanto ao escore final do grupo intervenção, mostraram disparidades estatisticamente significantes entre a versão do idoso e a do seu respectivo cuidador (p<0,12). As médias na versão do paciente foram de: pré 37,64 pontos (dp=5,10) e pós de 37,64 pontos (dp=4,58) e na versão do cuidador foram de: 33,45 pontos (dp=5,26) e pós de 37,36 pontos (dp=6,15), p<0,12. Conclui-se que houve melhora da qualidade de vida de idosos com DA após a intervenção com exercício físico multimodal com dupla tarefa de acordo com a percepção de seus cuidadores.

Veja o artigo completo: PDF