Resumo Trabalho

ENVELHECIMENTO, SEXUALIDADE E SUA INTERFACE COM A PREVENÇÃO DE INFECÇÃO SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEL.

AMANDA ARAÚJO SANTOS, LUANA LARISSA OLIVEIRA BEZERRA, POLIANA DO CARMO SILVA DE OLIVEIRA e orientado por ELISABETE OLIVEIRA COLAÇO

A SEXUALIDADE NA TERCEIRA IDADE É UM TEMA POUCO DISCUTIDO NA ATUALIDADE, TORNANDO-SE UM FATOR AGRAVANTE PARA A PRÁTICA DE RELAÇÕES SEXUAIS DESPROTEGIDAS, E ASSIM AUMENTANDO O NÚMERO DE CASOS DE IDOSOS ACOMETIDOS COM ALGUMA INFECÇÃO SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEL (IST). O OBJETIVO DESSE ESTUDO FOI ANALISAR O CONHECIMENTO DA PESSOA IDOSA EM RELAÇÃO A SEXUALIDADE E A PREVENÇÃO DE IST E QUAIS ERAM AS CONDUTAS DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE EM RELAÇÃO A ESTE ASSUNTO. TRATA-SE DE UMA REVISÃO INTEGRATIVA DA LITERATURA, REALIZADA NO MÊS DE MAIO DE 2019, NAS FONTES DE DADOS SCIELO E BVS, UTILIZANDO COMO QUESTÃO NORTEADORA: “QUAL O CONHECIMENTO DA PESSOA IDOSA EM RELAÇÃO A SEXUALIDADE E A PREVENÇÃO DE IST E QUAIS AS CONDUTAS DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE SOBRE A TEMÁTICA? FOI REALIZADA A LEITURA, E SELECIONADOS 15 ARTIGOS QUE ESTAVAM DENTRO DO CONTEXTO. PERCEBE-SE QUE A MAIORIA DOS IDOSOS CONTINUAM MANTENDO A SUA VIDA SEXUAL MESMO APÓS OS SESSENTA ANOS. MUITOS DENTRO DESSE GRUPO NÃO TEM CONHECIMENTO E NEM INSTRUÇÃO EM RELAÇÃO A PRÁTICA DO SEXO SEGURO. TAMBÉM É NOTÁVEL O DESPREPARO PROFISSIONAL PARA DAR A DEVIDA ORIENTAÇÃO AS PESSOAS IDOSAS. É NECESSÁRIO QUE HAJA MAIOR INTERESSE DO GOVERNO EM FORMULAR CAMPANHAS DIRECIONADAS PARA ESSE GRUPO E A SENSIBILIZAÇÃO POR PARTE DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE PARA UM OLHAR INTEGRAL À ESTE PÚBLICO.

Veja o artigo completo: PDF