Resumo Trabalho

INCIDÊNCIA DE HIV/AIDS NA POPULAÇÃO IDOSA BRASILEIRA, NO PERÍODO DE 2008 A 2017

RENATA KARINE PEDROSA FERREIRA, JULIANA GOMES NATTRODT BARROS, RAÍSSA JOSEFA PEREIRA DE MOURA e orientado por BÁRBARA VICTORIA SARAIVA LIMA

INTRODUÇÃO: COM O AUMENTO DOS CASOS DE HIV/AIDS ENTRE OS IDOSOS E COM A MUDANÇA ESTRUTURAL DA PIRÂMIDE ETÁRIA, FAZ-SE NECESSÁRIA A DEFINIÇÃO DO PERFIL DESSA POPULAÇÃO PARA POSSIBILITAR A ELABORAÇÃO DE AÇÕES PREVENTIVAS E ASSISTENCIAIS PARA MELHOR ATENDER ESSE PÚBLICO. OBJETIVO: CARACTERIZAR EPIDEMIOLOGICAMENTE A INCIDÊNCIA DE CASOS DE HIV/AIDS NA POPULAÇÃO IDOSA DO BRASIL, NO PERÍODO DE 2008 A 2017. METODOLOGIA: TRATA-SE DE UM ESTUDO EPIDEMIOLÓGICO RETROSPECTIVO, COM ABORDAGEM QUANTITATIVA, ONDE FORAM UTILIZADOS DADOS CONTIDOS NO SISTEMA DE INFORMAÇÕES DE AGRAVOS E NOTIFICAÇÕES (SINAN), DISPONÍVEIS NO DATASUS. RESULTADOS: FOI OBSERVADO UM AUMENTO NO NÚMERO DE IDOSOS INFECTADOS PELO HIV/AIDS NO PERÍODO DE 2008 A 2017, SENDO, A MAIORIA, HOMENS, HETEROSSEXUAIS, APRESENTANDO BAIXO NÍVEL DE ESCOLARIDADE, QUE ADQUIRIRAM A DOENÇA POR VIA SEXUAL E RESIDENTES NA REGIÃO SUDESTE. CONCLUSÃO: OS ACHADOS DECORRENTES DO ESTUDO POSSIBILITAM A ELABORAÇÃO DE UM PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DO HIV/AIDS NA POPULAÇÃO IDOSA NO PAÍS, O QUE PODERÁ SUBSIDIAR O DESENVOLVIMENTO DE AÇÕES E ESTRATÉGIAS QUE VISEM REDUZIR A VULNERABILIDADE DESSES INDIVÍDUOS PERANTE AS COMPLICAÇÕES TRAZIDAS PELA DOENÇA EM SEU CONTEXTO BIOPSICOSSOCIAL.

Veja o artigo completo: PDF