Resumo Trabalho

INDICADORES POTENCIAIS PARA ALTERAÇÕES FUNCIONAIS EM UM GRUPO DE IDOSOS

ANNE CAROLINNE MARIE DOS SANTOS GOMES, DILYANE CABRAL JANUARIO, HALINE COSTA DOS SANTOS GUEDES, JOSÉ NILDO DE BARROS SILVA JÚNIOR e orientado por INGRYD KAROLLYNE VILAR FERREIRA

INTRODUÇÃO: O AUMENTO DA EXPECTATIVA DE VIDA É HOJE UM FENÔMENO UNIVERSAL, O QUE TORNA PREDOMINANTE AS DOENÇAS CRÔNICO-DEGENERATIVAS E SUAS COMPLICAÇÕES, COMO A PERDA DA AUTONOMIA E A INDEPENDÊNCIA FUNCIONAL. OBJETIVO: ESTE ESTUDO OBJETIVOU IDENTIFICAR OS FATORES ASSOCIADOS À INCAPACIDADE FUNCIONAL PARA ATIVIDADES BÁSICAS E INSTRUMENTAIS DA VIDA DIÁRIA EM IDOSOS. METODOLOGIA: TRATA-SE DE UMA PESQUISA DO TIPO DESCRITIVA E EXPLORATÓRIA COM ABORDAGEM QUANTITATIVA REALIZADA NA FACULDADE DE ENFERMAGEM NOVA ESPERANÇA, SITUADA NO MUNICÍPIO DE JOÃO PESSOA/PB. A AMOSTRA FOI FORMADA POR UMA POPULAÇÃO DE 12 IDOSOS PARTICIPANTES DE UM GRUPO DE EXTENSÃO, QUE TEM POR NOME “ENVELHECIMENTO SAUDÁVEL”. A COLETA DE DADOS FOI REALIZADA ATRAVÉS DE UM FORMULÁRIO QUE CONTEMPLOU ORIGINALMENTE VARIÁVEIS SOCIODEMOGRÁFICAS E QUESTÕES NORTEADORAS PARA ATENDER A FINALIDADE DA PESQUISA. A COLETA DE DADOS FOI FORMALIZADA APÓS A APROVAÇÃO PELO COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA DA FACULDADE DE ENFERMAGEM NOVA ESPERANÇA- FACENE. RESULTADOS: A MAIORIA DOS IDOSOS SÃO INDEPENDENTES E RESPONSÁVEIS POR TUDO O QUE SE DIZ RESPEITO A SUA VIDA. OBSERVOU-SE QUE OS IDOSOS NECESSITAM DE UM APOIO TANTO DA FAMÍLIA COMO DOS SEUS CONJUGUES. AS DOENÇAS CRÔNICAS DEGENERATIVAS TÊM MAIS ÍNDICE NA VELHICE, E AS MAIS CITADAS ENTRE OS ENTREVISTADOS FORAM ÀS DOENÇAS OSTEOMUSCULARES. CONCLUSÃO: POR ASSIM DIZER, TORNA-SE EVIDENTE A NECESSIDADE DE AMPARO, SEJA ELE POR FAMILIARES OU ATÉ MESMO OS PROFISSIONAIS DE SAÚDE, E NOS MOSTRA TAMBÉM O QUANTO É RELEVANTE À CONSCIENTIZAÇÃO E REALIZAÇÃO DO AUTOCUIDADO.

Veja o artigo completo: PDF