Resumo Trabalho

A REPRESENTAÇÃO SOCIAL DO ENVELHECER NA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA E SEU IMPACTO NA SAÚDE MENTAL DOS IDOSOS

ALLÂNY REBECKA NASCIMENTO DE SALES, ISADORA MARIA GOMES ALMEIDA, FELIPE SILVESTRE GALINDO DE CARVALHO, JENNEPH FÉLIX DOS SANTOS SILVA e orientado por AUVANI ANTUNES DA SILVA JÚNIOR

O ENVELHECIMENTO POPULACIONAL CARACTERIZA-SE PELO AUMENTO RELATIVO DO NÚMERO DE PESSOAS COM MAIS DE 60 ANOS ASSOCIADO UM CONSTANTE DECLÍNIO NO CRESCIMENTO DO NÚMERO DE INDIVÍDUOS COM MENOS DE 15 ANOS IDADE E CONFIGURA-SE UMA REALIDADE, TANTO AO NÍVEL DO MUNDO QUANTO DO BRASIL. NESSE PONTO, URGE A NECESSIDADE DE ENTENDER A REPRESENTAÇÃO SOCIAL DO ENVELHECIMENTO NA SOCIEDADE CAPITALISTA ATUAL, QUE É EXTREMAMENTE NEGATIVO DEVIDO À IMPRODUTIVIDADE ECONÔMICA DO IDOSO, AO CORPO VELHO QUE NÃO PREENCHE REQUISITOS ESTÉTICOS IMPOSTOS, À MARGINALIZAÇÃO, À VIOLÊNCIA, INCLUSIVE SIMBÓLICA, E À MORTE SOCIAL SOFRIDA POR ESSE GRUPO POPULACIONAL. ASSIM, EXISTE UMA INTENSA NEGAÇÃO AO FATO DE "TORNAR-SE MAIS VELHO". DESSA FORMA, O PROCESSO DE ENVELHECER IMPACTA NA SAÚDE MENTAL DAS PESSOAS COM MAIS IDADE, OCASIONA TRANSTORNOS MENTAIS COMO A DEPRESSÃO E PODE RESULTAR EM IDEAÇÕES E TENTATIVAS DE SUICÍDIO.

Veja o artigo completo: PDF