Resumo Trabalho

CARACTERIZAR O CONHECIMENTO DAS PUÉRPERAS QUANTO A VISITA DOMICILIAR

MAYARA LAYANE DE SOUZA JOVENTINO, MARIA DE LOURDES BARROS RIBEIRO, ANNE CAROLINNE MARIE DOS SANTOS GOMES e orientado por SUELLEN DUARTE DE OLIVEIRA MATOS

A VISITA DOMICILIAR NA ATENÇÃO BÁSICA É ENTENDIDA COMO FERRAMENTA ESTRATÉGICA DO CUIDADO COMO INSTRUMENTO DO PROCESSO DE TRABALHO EM SAÚDE, EM ESPECIAL, NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE. A VISITA DOMICILIAR PROPORCIONA À PUÉRPERA UMA ASSISTÊNCIA QUALIFICADA, POSSUINDO COMO APOIO À PREVENÇÃO DE RISCOS E AGRAVOS, PROMOÇÃO AO BEM ESTAR FÍSICO, BEM COMO AÇÕES EDUCATIVAS QUE OFEREÇAM À PUÉRPERA POSSIBILIDADES DE CUIDAR DE SI E DE SEU RECÉM-NASCIDO. O ESTUDO OBJETIVOU-SE CARACTERIZAR O CONHECIMENTO DAS PUÉRPERAS QUANTO A VISITA DOMICILIAR. TRATA-SE DE UM ESTUDO TRANSVERSAL, DESCRITIVO E DE ABORDAGEM QUANTITATIVA, REALIZADO NO HOSPITAL INSTITUTO CÂNDIDA VARGAS – JOÃO PESSOA/PB, COM AMOSTRA CONSTITUÍDA POR 150 MULHERES. O INSTRUMENTO PARA COLETA DE DADOS FOI UM FORMULÁRIO CONTENDO QUESTÕES SOCIODEMOGRÁFICAS, SOBRE OS DADOS OBSTÉTRICOS E INFORMAÇÕES SOBRE O CONHECIMENTO DAS PUÉRPERAS ACERCA DA VISITA DOMICILIAR, CONTENDO QUESTÕES REFERENTES AOS OBJETIVOS DA PESQUISA. A MAIORIA DAS PUÉRPERAS ENTREVISTADAS MANTINHAM ESTADO CIVIL CASADA (77%), OBTINHAM RENDA ENTRE UM A TRÊS SALÁRIOS MÍNIMOS (55,3%) E 66,7% CONCLUÍRAM APENAS O ENSINO FUNDAMENTAL. QUANTO A IDADE, 45 PUÉRPERAS (30%) RELATARAM TER ENTRE 21 A 26 ANOS DE IDADE. A PARTIR DESTA PESQUISA PODE-SE INFERIR QUE AS MULHERES INSERIDAS NO PERÍODO PUERPERAL NÃO OBTIVERAM INFORMAÇÕES QUANTO ÀS TECNICAS E CONHECIMETOS BASEADOS NO PÓS-PARTO. ISSO DIFICULTA AS PRÁTICAS RELACIONADAS À AMAMENTAÇÃO, CUIDADOS COM SI MESMA E COM O BEBÊ, PODENDO SURGIR DÚVIDAS, QUESTIONAMENTOS QUE DEVERIAM SER SANADOS DURANTE O PUÉRPERIO E VISITA DOMICILIAR.

Veja o artigo completo: PDF